Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

08 outubro, 2012

Troca-troca!



O foco eram corredores, esportistas profissionais ou de final de semana, visando um melhor aproveitamento da energia que cada um dos alimentos pode oferecer.

E o interessante é que parte do que foi apresentado pode ser adotado por quem tem diabetes...

No total foram 30 propostas, cada uma com a sua devida justificativa!

Alguns exemplos:

TROQUE Amendoim
POR Amêndoa, castanha-do-pará e castanha de caju
QUANDO? No lanche das 11h

POR QUÊ? A troca de um pacotinho de amendoim pela mesma quantidade dessas outras oleaginosas é bem melhor para regular os níveis de glicose no sangue ao longo da primeira metade do dia. "Quando consumidas juntas, as três são mais completas em termos proteicos e são uma fonte de energia mais duradoura que açúcar e carboidratos", diz a nutricionista australiana Simone Laubscher.


TROQUE Batata
POR Batata-doce
QUANDO? Quando precisar de um almoço farto
POR QUÊ? Essa parente doce da batata tem menor índice glicêmico. "Isso quer dizer que esse carboidrato é processado mais lentamente pelo organismo e não induz picos nos níveis de açúcar ou na liberação de insulina", explica Price. Ela também contém mais antioxidantes para fortalecer o sistema imunológico.

TROQUE Cereal de flocos de milho açucarado
POR Aveia
QUANDO? Antes de sair para o trabalho
POR QUÊ? Por ser repleta de carboidratos de liberação lenta (que mantêm seus níveis de energia por mais tempo), ao contrário dos cereais matinais cheios de açúcar. "Ao mesmo tempo, a aveia tem menos fibras que os cereais integrais industrializados — ou seja, diminui as chances de você ter um desconforto intestinal", afirma Price. Vale misturar com um pouco de amêndoa, morango picado e xarope de agave.

TROQUE Macarrão branco
POR Macarrão integral
QUANDO? No jantar na véspera de uma prova
POR QUÊ? "Se a ideia é praticar exercícios de resistência, é importante reduzir o índice glicêmico das suas refeições", diz Price. "Quanto mais estáveis os níveis de açúcar no sangue, mais consistente a energia durante a corrida." O macarrão integral, além de baixo índice glicêmico (libera glicose no sangue aos poucos), contém mais fibras e vitaminas que o branco. O macarrão instantâneo integral Mãe Terra tem 250 calorias e 8 g de fibras.


TROQUE Alimentos brancos
POR Alimentos coloridos
QUANDO? Para toda a eternidade
POR QUÊ? "Nas frutas, verduras e legumes, o colorido é sinal de mais fitoquímicos, substâncias que reduzem a inflamação muscular", afirma Price. "No caso das fontes de proteínas, a cor significa menos gorduras e açúcares e mais nutrientes essenciais, como o ferro." E sim, infelizmente o que chamamos de alimentos brancos são delícias como pão francês, pão doce e outros produtos de padaria, que possuem alto índice glicêmico: causam picos e consequentes quedas bruscas nos seus níveis de glicose e, também, de energia. Resultado: você logo fica com fome novamente.


Mas vale sempre ressaltar que cada um deve consultar seu(s) médico(s) especialista(s) antes de colocar em prática o que a revista sugere. E além disso: as substituições devem se adequar à sua dieta, considerando seus demais hábitos alimentares e de atividades físicas, assim como os horários das refeições.

Nenhum comentário:

Postar um comentário