Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2021

Crônicas do Isolamento -- Mais uma dose?!!

Imagem
Eu sou chata. Quer dizer, eu estou chata. Desde o começo da pandemia venho me cuidando e me mantendo em casa. Faço isso porque, além de saber que minimamente é o que pode garantir uma proteção a mim e aos que estão no meu entorno, sei também que isso é o correto no caminho para acabar com esse caos. Se tenho a oportunidade trabalhar de casa, não tem razão para me expor além do necessário E por muito tempo, me mantive assim. Não saía. Não encontrava.  Não ia ao mercado.  O que podia chegar na minha casa, ok.  Se não tinha proteção e segurança, esquece.    Isso não era frescura. Era um cuidado para além do meu umbigo.  Era para manter um mínimo de controle de riscos.  Era isso o que estava ao meu alcance fazer. Era amor. E por esse amor, sigo ainda à esta máxima.  Me permito, depois da vacina, parar em um restaurante com mesinha em espaço aberto e sentar para almoçar. Me permito ir ao hortifruti escolher meus legumes e minhas frutas pessoalmente.  Me permito. E me permito também não esta

Fiasp: a insulina turbinada!

Imagem
O que é, o que é: "pode ser injetado no início de uma refeição ou até 20 minutos após iniciar uma refeição"? Essa é a Fiasp, a insulina ultra rápida que chegou no Brasil no início do ano passado e já vem sendo utilizada por muitos.  Eu, interessada nos benefícios que ela trazia, logo quis mudar da que usava - NovoRapid - para a Fiasp, mas só este ano isso aconteceu.  O fato é que, por causa da pandemia, suspendi minhas consultas com a minha endócrino e ela, corretamente, me orientou a seguir com o tratamento como estava até que pudesse fazer meus exames e estar no consultório pessoalmente.  A expectativa ficou rodando por aqui...  Esperei (ansiosamente!!) e em fevereiro, depois de fazer os exames pendentes e me consultar, minha Super Endócrino autorizou a mudança.  Com as insulinas ultra rápidas, a regra básica é esperarmos mais ou menos 15 minutos a partir do momento da aplicação para então iniciar a refeição, para dar tempo da insulina começar a agir. Na teoria, meu entendi

Crônicas do Isolamento -- "A gente quer viver pleno direito"

Imagem
Me lembro quando foi anunciado que a partir da próxima segunda-feira deveríamos ficar trabalhando de casa por duas semanas. Uma semana depois, já se ampliou esse período para dois meses. Seguimos postergando até ser decretado que não voltaríamos ao escritório até o final do ano.  O tempo está passando desde o primeiro dia de quarentena e a memória alterna em lembranças que são muito claras ou, as vezes, como se fosse um vulto.  Já são dezoito meses dessa pandemia que ainda causa medo, tristeza, ansiedade. No meio de tudo isso, uma certeza: a vacina é o nosso maior escudo.  Hoje acordei e cedinho já estava no posto de aplicação esperando pela minha segunda dose.  A glicemia toda esquisita. Hipo no despertar, hiper de rebote... Haja insulina na espera da vacina!! Os atendentes estavam meio enroladas: muita gente esperando seu momento. Ufa! Esperei na minha fila com paciência. E enquanto esperava, fiquei observando as pessoas. Uns agarrando o comprovante da primeira dose com força (eu, in