Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

15 abril, 2014

Uma alternativa de luz e som...

Em novembro de 2012 falei por aqui sobre um glicosímetro que havia sido lançado (porém, com distribuição somente na Europa) e que tinha como grande diferencial o fato de medir a glicemia utilizando luz infravermelha.
 
Lendo uma outra notícia sobre formas alternativas de medir o nível de açúcar no sangue, fui buscar informações sobre ele e pelos rumores que vi na internet (não encontrei nada muito concreto) o produto foi descontinuado  em função de inconsistências nos resultados das glicemias medidas.
 
Mas como a tecnologia avança em larga escala, já temos mais algumas opções que descartam a picadinha no dedo...
 
Uma delas também utiliza a luz, mas acompanhada de "música".
 
A pesquisa vem da Alemanha.
O método desenvolvido tem um nome grande: espectroscopia fotoacústica.
De acordo com o médico responsável, o processo "consiste em emitir um tipo específico de laser na pele do paciente. A luz atravessa a pele e é absorvida pelas moléculas de glicose dessa região, que estão entre a pele e os vasos sanguíneos. Quando isso acontece, um som bastante característico, apelidado pelos cientistas de “a doce melodia da glicose”, é produzido e detectado. Ao analisar esse ruído, os pesquisadores são capazes de determinar a concentração de glicose nessa área da pele, em uma profundidade de aproximadamente um centésimo de milímetro".
Testes estão em andamento e ainda não houve aprovação por qualquer agência reguladora. Mas mesmo assim, a expectativa é que até o final de 2016 esteja disponível no mercado...
 
Pois que assim seja... Vamos fazer música com o docinho!!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário