Alimentos?!

"É que os alimentos são veículos de comunicação: dizem às células como devem comportar-se". 
Assim a médica e especialista em alimentação, Cristina Sales, justifica o porque de alguns tipos de alimentos nos deixarem debilitados, doentes.

A questão vai direto aos alimentos processados, transformados em relação ao que são originalmente.
Não tem nutrientes, são carregados por 'químicas' que ajudam a conservar e manter uma aparência bonita, para que atraiam os consumidores e no fim das contas, são considerados por ela como "calorias vazias",
E faz o alerta: "são muito diferentes dos alimentos originais e o organismo não sabe lidar com eles, não os reconhece como alimentos.
 
A matéria é extensa, mas eu recomendo a leitura (aqui, na íntegra).
Faz a gente pensar duas vezes e adequar a alimentação onde precisa...
 
Algumas dicas importantes que ela dá:
"- Os legumes congelados são uma ótima opção; chegam ao consumidor mais frescos e com mais nutrientes do que os que são mantidos durante 5 ou 6 dias na cadeia de distribuição.
- Atenção aos alimentos que tem que levar uma quantidade enorme de aditivos para serem consumidos.
- sempre que tivermos que dobrar a língua para conseguir ler os rótulos, é porque não é comida!
 
A verdade é que com tantas opções nos mercados, algumas alimentos ficam disfarçados em embalagens que chamam atenção e nas propagandas com gente bonita e feliz que comprar e ingerem...
Daí a crença direta de que fazem bem e são saudáveis.
A saída é ter muita atenção ao que se coloca no carrinho (e aqui acho que é bem relevante aquela história de que ir ao mercado com fome pode ser bem prejudicial... o olho cresce para o que não deve!!) e, claro, ao que comemos todo dia.
 
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Pelos caminhos da vida doce...