Há doze anos, todo dia!

Ainda celebro uma glicemia na meta.
Ainda me irrito com uma glicemia alta.
Ainda acho um saco acordar no meio da noite quando sinto que estou com hipo. 
Ainda agradeço por sentir cada sintoma dessas hipos!

Ainda tenho preguiça de furar o dedinho. 
Ainda perco sensor batendo o braço na porta.
Ainda fico apreensiva a cada jejum para o exame de sangue.
Ainda fico ansiosa com o resultado da glicada.

Ainda lembro do quanto eu me assustei por falta de conhecimento. 
Ainda lembro de como achei que tomar injeção era sinônimo de um diabetes grave.
Ainda lembro do medo que eu tive de perder a minha liberdade.
Ainda lembro de todo o acolhimento que eu recebi!

Ainda leio livros e pesquisas sobre a condição. 
Ainda penso que educação em diabetes é o melhor caminho. 
Ainda fico indignada pela falta de acesso ao tratamento para tantos.
Ainda acredito que um dia a cura vá chegar!!

São 12 anos desde aquele "você tem diabetes tipo 1".
E eu ainda sou uma aprendiz. 

Diabetes não é fácil.
Diabetes não é sobre esperar a mágica acontecer. 

Diabetes é sobre assumir. 
Diabetes é sobre entender e realizar. 
Diabetes é sobre resistir. 
Todo dia! 

Todo dia medindo e aplicando. 
Sem folga, sem férias, sem descanso.

Todo dia igual, mas diferente. 

Assim eu sigo.
Todo dia lembrando que eu posso conviver bem com esse tal. 
Todo dia escolhendo me cuidar.
Todo dia.
Porque diabetes é todo dia. 

Todo dia crescendo.
Todo dia acreditando.

Há 12 anos, todo dia! 









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crônicas do Isolamento -- E daí?

Crônicas do Isolamento -- Do lado de lá do portão...

Crônicas do Isolamento -- O Bem do Mar