Da falta que faz...

 
O Bom Dia Brasil hoje chamou a atenção para um problema muito sério em alguns estados do país: falta de insulina!
 
Pacientes que usam o medicamento diariamente estão, em alguns casos, há 2 meses sem.
 
Em Brasília, os problemas são com a distribuição da Humalog para os pacientes do SUS.
Em Goiânia e Fortaleza, com a Lantus.
 
Na Capital Federal, o Secretário de Saúde justifica informando que houve um atraso da compra causado pela troca do laboratório fornecedor. Mas que isso foi só em alguns pontos, não em toda a rede.
Ainda: alega que esta é uma insulina complementar (visto que é de ação rápida).
 
(Pausa para esclarecer: a insulina pode ser de longa ação ou de ação rápida, esta última usada para correção das glicemias. Assim, torna-se tão indispensável quando os demais, já que quando não há um controle as complicações podem surgir.)
 
Voltando à questão, por que exatamente ele considera que sendo complementar não faria falta?
 
Enfim... sobre a falta em Goiás e no Ceará, teria sido causada por atrasos nas licitações, segundo a Prefeitura.
 
Inaceitável!
Não há compensação para os riscos de uma interrupção no tratamento.
 
Não se trata de lápis, papel, mas de remédio. De um remédio que é imprescindível para manter as boas condições de saúde de quem convive com o diabetes.
Isto não é brincadeira e não deveria, em hipótese alguma, ter a importância diminuída ou até desconsiderada.
Falta de planejamento, excesso de burocracia... seja o que for, não pode acontecer e prejudicar a vida das pessoas que dependem de insulina ou qualquer outro medicamento e da assistência do Estado.
Ministério da Saúde, Governo Federal, se liguem!!
 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Do tipo que se importa...