(R)evolução das células...

Uma palestra feita pelo Dr. Carlos Eduardo Barra Couri, em Março deste ano, mostra como está o estudo e a aplicação de células tronco no tratamento de Diabetes tipo 2.

Uma parte da palestra é bem técnica, mas ainda assim é legal assistir e conhecer os resultados vistos até aqui.

O ponto focal é que as células tronco auxiliam as células beta do pâncreas a voltar a produzir insulina.

Dos 10 pacientes que participaram de um dos estudos, 8 tiveram as doses de insulina reduzidas e 2 tiveram as doses suspensas!


Estes gráficos mostram a evolução dos 2 pacientes: no paciente 1, em 7 dias o uso da insulina deixou de ser necessário; no 2, após 45 dias de acompanhamento a insulina também pôde ser suspensa.

Em uma outra pesquisa, foram analisados 118 pacientes, divididos em 2 grupos submetidos a diferentes tratamentos: no primeiro, somente com insulina; no segundo, insulina e células tronco.

Apenas 16% dos pacientes não tiveram alteração nas dosagens de medicamentos:


 Os demais tiveram redução ou a suspensão do uso.

Atualmente está em avaliação a necessidade de novas infusões de células tronco alguns anos após a primeira.

Um ponto importante que o Dr. Carlos Eduardo coloca desde o início é que quando se pensa em células tronco, logo se considera que ela seja embrionária. Mas como já foi até falado por aqui, para o tratamento de diabetes tem-se utilizado a célula tronco Pluripotente Induzida, que é produzida através de células adultas.

Outra coisa que ele faz questão de lembrar é que este é um tratamento terapêutico, mas que de forma alguma substitui os bons hábitos. Então, nada de deixar a responsabilidade de lado: alimentação saudável e exercícios físicos regulares devem continuar como prioridade!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MiniMed 640G: Cena 7 - A decisão de parar...

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...