Um, dois, feijão com arroz!!

A fórmula parece complexa: cérebro movido a impulsos nervosos que transmitem sensações de cansaço / tristeza / euforia / ansiedade que são reguladas por neurotransmissores.

Por outro lado, daí também vem uma substância neurotransmissora chamada serotonina, que é responsável pelo sentimento de bem estar. 
E a boa notícia: a 'fabricação' da serotonina está diretamente ligada ao que a gente come!
Eu já tinha até falado um pouco sobre isso por aqui...

Segundo a autora do livro The Food and Mood Handbook, Amanda Geary, o ideal é seguir uma alimentação moderada, sem excessos de carboidratos, de modo que se mantenha o nível de glicose no sangue estável - a variação brusca da glicemia no organismo colabora para a variação brusca de humor.

Importante ressaltar que se a ingestão for em excesso, o resultado vai ser o oposto, causando preguiça e sonolência.

Para facilitar, uma listinha de alimentos recomendados e os efeitos positivos de cada um:

1. Chocolate - levanta o astral rapidamente.

2. Banana - 1 ou 2 por dia ajudam a melhorar o humor.

3. Massas e grãos integrais - sensação duradoura de bem estar.

4. Leite - um copo dele morno antes de dormir tem efeito relaxante.

5. Pimenta - libera endorfina, que também colabora para o bem estar e excitação.

6. Peixes - de preferência salmão, atum e anchova facilitam o trabalho dos neurotransmissores.

7. Alface - age como um calmante natural.

8. Café - estimulante, mas sem exageros na dose.




Agora é só adequar a dieta de todo dia e quando não estiver assim, tão tranquilo, ajudar a fabricar momentos mais leves e alegres!!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Pelos caminhos da vida doce...