Sai pra lá, inferno astral!

Dizem por aí que nos trinta dias que antecedem o aniversário, tem um período de inferno astral. 
Eu não costumo dar muita ideia para isso não, mas esse ano vou combinar aqui que, seja lá como for, o meu já tá selado, registrado, carimbado, avaliado... 

Na última semana fiquei derrubada por uma virose que me pegou de jeito. 
Dor no corpo, uma moleza sem fim e muita febre! 

No domingo eu estava bem, feliz voltando de uma viagem deliciosa em Búzios com a família feita por amigos de infância. Segunda à tarde a minha temperatura já estava alterada, avisando que algo estava estranho.
Dali para frente foi um dia depois do outro de febre. 
Glicemia normal (só começou a subir bastante com os remédios). 

Cheguei a ir para o hospital e fizeram vários exames na emergência: sangue, cutucada no nariz, raio x de tórax e face.
Uma observação importante: no atendimento fui perguntada sobre alergias, mas em momento algum me questionaram sobre outra condição de saúde. Nem quando falei do diabetes mediram a minha glicemia...

Enfim, os resultados de todos os exames estavam normais e tudo foi descartado: nada de covid ou influeza ou dengue ou pneumonia. 
Ainda bem!! 
Mas o fato é que eu continuava esquisita e não sabia o que estava causando tanto mal estar. 
Só me restava seguir as recomendações da minha médica querida e continuar me hidratando, monitorando glicemia e temperatura, enquanto ficava quietinha em repouso. 

Sendo assim e considerando que no final de janeiro eu celebro mais um aninho, agora é manter o cuidado para estar 100%, afinal além da nova idade, o carnaval está chegando e eu quero colocar meu bloco na rua com toda purpurina que eu tenho direito. 

Sai fora, inferno astral!!




Acabo aproveitando mesmo o início do ano para colocar meus exames e consultas em dia. 
Ultrassonografias, exames de sangue, fundo de olho, exames ginecológicos, dentista... 
Já está tudo em agendamento para dar aquela conferida geral na saúde e começar 2024 com mais tranquilidade. 

Lá vem os 46 anos de uma juventude pleníssima e, logo, logo, os 15 anos de um diabetes que entra na fase adolescente. 
Em frente, sempre!! 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Esqueci!!

Um balanço semestral...

A diferença que traz dúvida...