Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

26 julho, 2017

MiniMed 640G: Cena 1 - Bombando!

Há uns dois anos, minha endócrino me perguntou, durante uma consulta, se eu tinha interesse em usar bomba de insulina. Respondi com outra pergunta: "você acha que eu preciso"?
- Não, mas se um dia quiser, fale comigo e testamos.

Para entender melhor do que se trata:
"As bombas de infusão de insulina são equipamentos pequenos e portáteis que liberam insulina de ação rápida 24 horas por dia. Do tamanho aproximado de um pequeno telefone celular, as bombas de infusão de insulina liberam insulina através de um pequeno tubo e uma cânula (conhecidos como conjunto de infusão) colocados sob a pele".

É um tratamento diferente do que eu faço. Hoje minha terapia é com insulina de ação longuíssima (Tresiba) + insulina de ação rápida (NovoRapid). Mas, finalmente chegou a oportunidade de conhecer como funciona o sistema de infusão contínua de insulina - a Bomba! E chegou junto com o lançamento da tecnologia mais moderna que já aportou em terras brasileiras: "o MiniMed 640G é um dispositivo inovador que imita a forma de um pâncreas saudável e fornece insulina basal ao corpo, a fim de ajudar as pessoas com diabetes a obter melhor controle glicêmico".

- Mas você teve alguma complicação em função do diabetes?

Nada disso! Sigo sem complicações e com a glicemia sob controle. O que ocorre é que a Medtronic me convidou para testar essa tecnologia e eu topei!!

Sempre usei as canetas e sou bem adaptada a elas. Além da NovoRapid, estou muito satisfeita com a Tresiba - a insulina que uso há 1 ano - mas decidi 'instalar' a Bomba para testar um novo tratamento.
Com a Bomba não precisarei de múltiplas injeções ao longo do dia e terei a segurança da suspensão da insulina quando o sistema indicar que a glicemia está em queda, evitando uma hipoglicemia: "a tecnologia consegue prever, com 30 minutos de antecedência, quando o nível de glicose do paciente estará próximo do limite mínimo e interrompe automaticamente a administração de insulina".
É o primeiro sistema assim no mundo.

A data já está marcada - 31 de julho!
Enquanto espero, um misto de animação, curiosidade e ansiedade pairando no ar. E, estabanada que sou, um receio também de prender o cateter em alguma maçaneta, de deixar a Bomba cair, de quebrar alguma coisa...
O manual já me dá um alerta:
Para quem arrancou o primeiro sensor do Libre na porta da cozinha, vale redobrar a atenção!!

Brincadeiras à parte, não vejo a hora de entrar no modo robô - que agora irá além do sensor.

Minha super endocrinologista está acompanhando tudo. Desde que contei sobre o convite para o test-drive, ela vem me orientando sobre as mudanças que vão acontecer no meu tratamento. O meu último pedido de exames parecia o do diagnóstico. Ela praticamente me virou do avesso, para assegurar que estivesse tudo bem e que nada atrapalhasse o teste.

Vai ser assim, ó:
(http://www.aotrabalho.blog.br/sistema-minimed-640g/)
"Ao utilizar um sensor e um transmissor, a bomba de insulina mostra os valores contínuos do sensor e armazena estes dados para que possam ser analisados de forma a acompanhar padrões e a melhorar a gestão do diabetes".

Por enquanto, sigo mantendo a alimentação em ordem, meu pilates na rotina e um acompanhamento ainda maior das minhas glicemias. Agora, mais do que nunca, tenho monitorado a doçura antes e depois de cada refeição, antes de ir dormir e em alguns outros intervalos ao longo do dia. Sei que o conhecimento sobre a minha variação glicêmica também vai ajudar a adequar o tratamento novo.

5 dias e contando!
Serão dois meses usando o MiniMed 640G e vou contando tudo, cada etapa, aqui pelo IP.


2 comentários:

  1. Bom dia, gostaria de saber onde eu compro e quanto custa essa bomba?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Bom dia!
      Esta bomba é da Medtronic. Segundo informações deles, a Bomba + Sensor custam ~ R$ 20.000.
      O MiniMed 640G ainda não está disponível para testes em geral, mas os outros modelos de bomba deles sim. Se você tiver um laudo médico, consegue solicitar direto na Medtronic.

      Excluir