Vilão de cinema...

O Festival do Rio está acontecendo e entre as centenas de filmes - fica difícil escolher - um em particular me chamou a atenção de cara: 'Açúcar!'

Do que se trata? Qual a sinopse? Principalmente, qual a motivação??
Ontem fui assistir e tirei todas essas dúvidas.

O filme, dirigido e protagonizado por Damon Gameau, mostra a experiência dele ao decidir só consumir produtos industrializados e que contenham açúcar por um período de 60 dias. 
(Ah, que fique claro: com todo o acompanhamento médico pertinente)

A quantidade? 40 colheres de chá por dia; aproximadamente 160 gramas de açúcar. 
Segundo ele, é o equivalente ao que se esconde nestes tais produtos saudáveis que estão disponíveis nas prateleiras dos supermercados e que são consumidos em porções diárias:



Vamos aos dados:
Condição de saúde no início do projeto
Peso = 76kg
Ingestão de calorias / dia = 2.300
Nenhum sinal de 
Depois de 3 anos sem ingerir açúcar (branco, mascavo, demerara... qualquer um adicionado), às vésperas de ser pai ele decidiu checar o que o mundo que esperava pela filha dele trazia de boa / má alimentação.

O filme se inicia em Melbourne, onde o Damon mora, passa por uma comunidade no interior da Austrália e segue por algumas cidades dos Estados Unidos.

Logo de cara, ele apresenta um dado bem crítico: se houvesse uma limpa no mercado, deixando somente os produtos que não tenham sido adoçados de qualquer forma, somente 20% permaneceriam nas prateleiras!

A 'nova dieta' dele é estabelecida sem incluir doces, sorvetes, refrigerantes e fast food.
No cardápio tem iogurtes, cereais, bebidas como sucos, achocolatados e chás, pães, refeições processadas...

Os resultados assustam: com 12 dias ele já havia engordado 3,2kg e com 18 dias, surgiram as primeiras alterações no fígado. 
Além do impacto no físico, ele percebeu também variações no humor.
Isso acontece a glicose atua diretamente no organismo nos primeiros 40 / 45 minutos. Vem a sensação de ânimo, mas assim que o efeito passa, o cansaço assume. Para compensar, mais açúcar. Nova sensação de satisfação, que logo será substituída. 
Esse ciclo vicioso gera uma flutuação dos níveis de glicemia, que por sua vez leva a uma atividade cerebral instável. 

Outro ponto observado foi o de que mesmo comendo com freqüência, o Damon nunca se sentia saciado. 
O fato é que quando a alimentação é saudável e equilibrada, as gorduras boas, proteínas e os carboidratos de absorção mais lenta ajudam a saciar. 

Durante a temporada nos EUA, um caso chocante: um adolescente de 17 anos que precisaria ter 26 dentes extraídos!! V i n t e  e  s e i s !!!!! Todos sem condição de recuperação!
Com 17 anos, ele iria passar a usar dentadura. A causa? Cáries por consumo excessivo de refrigerantes - cerca de 12 latas por dia!

Voltando ao Damon...
Com 30 dias, ele já havia engordado 5,2 kg.
Com 35, a motivação para manter a sua rotina de exercícios estava totalmente reduzida.
Ele também relatou que estava impaciente e se sentindo exausto na maior parte do tempo.

É alarmante. Apavorante.
Sim, o diabetes é só um dos riscos envolvidos com o consumo exagerado e desenfreado do açúcar. 
Os efeitos são pouco duradouros, o que leva a vontade de consumir mais. 
Comportamento vicioso, comparado à nicotina e cocaína. 

Assusta, não é?!

Mais uma que pegou de jeito: um dos cientistas entrevistados afirmou que o cérebro responde ao açúcar da mesma maneira que responde ao amor!

Enfim, encerrados os dois meses, esta era a situação:
Peso = 84,5kg, ou seja, + 8,5kg 
Cintura abdominal = + 10cm
Gordura corporal = + 7%
Triglicerídios acima do recomendado, próximo do valor de risco
Hormônio do fígado alterado, em nível acima do ideal, o que consequentemente é o primeiro passo para resistência insulínica, diabetes e cirrose

Isso tudo com consumo de alimentos considerados saudáveis!

Um ponto bem importante avaliado foi em relação à quantidade de calorias por dia: ele manteve as mesmas 2.300, só que estas novas calorias vinham de alimentos carregados de açúcar. O impacto estava na fonte do alimento / produto, e não somente na quantidade.

O tempo para desintoxicação de hábitos alimentares como estes é de 2 a 4 meses.

A conclusão é que o açúcar pode até não ser o único problema, mas a solução deveria começar por ele!
Isso é uma questão global, que afeta a TODAS as pessoas. 

Vale repensar hábitos. Vale avaliar nosso dia a dia e ajustar o que for preciso. 
Rever o que compramos e consumimos. Entender o que está por trás de cada embalagem bonita e colorida...
Nunca é tarde para começar. 
Saúde em primeiro lugar, sempre!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MiniMed 640G: Cena 7 - A decisão de parar...

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...