Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

30 junho, 2014

Como se fosse máquina...

Foco, foco, foco!
Foco??
Cadê?
Tem que medir a glicemia. Tem que fazer exercícios. Tem que tomar a vitamina D. E a B 12 também.
Tem Copa do Mundo, tem feriado, tem família.
Tem que revisar um Contrato. Ler um Relatório. Dois Contratos.
Tem aniversários de muitos queridos, tem palco.
Confirmar uma projeção. Três Contratos. Quantos mesmo??
Socorro!
"...Sentou pra descansar como se fosse sábado
Comeu feijão com arroz como se fosse um príncipe
Bebeu e soluçou como se fosse um náufrago
Dançou e gargalhou como se ouvisse música
E tropeçou no céu como se fosse um bêbado
E flutuou no ar como se fosse um pássaro...
"
Acorda pássaro, está na hora do Pilates (sim, a volta do Pilates! Perto de casa e antes do trabalho, para não ter desculpa).
Mas aí acordou com hipoglicemia.
Como faz?! Não faz... com a glicemia baixa não pode fazer exercício.
Liga para o estúdio, remarca o recomeço.
"...Sentou pra descansar como se fosse um príncipe
Comeu feijão com arroz como se fosse o máximo
Bebeu e soluçou como se fosse máquina
Dançou e gargalhou como se fosse o próximo
E tropeçou no céu como se ouvisse música
E flutuou no ar como se fosse sábado
..."

Sábado? Hoje é sábado? Não, segunda.
Ok.
É que com tantos feriados (isso não é uma reclamação, não seria hipócrita em dizer que não curto mais tempo livre) me perco nos dias da semana de vez em quando.
E o problema é que um feriado quarta acaba virando sábado.
Ou domingo, porque a volta é quase uma segunda-feira.
E lá vai a glicemia flutuando.
E cadê o tal do foco mesmo?
"...Sentou pra descansar como se fosse um pássaro
E flutuou no ar como se fosse um príncipe
..."
Chega de flutuar.
Chega de descansar.
Eu tenho plena consciência de que o cuidado é fundamental.
Mais que isso: plena consciência do que fazer.
Mas ainda assim, 5 anos depois me dei ao luxo de relaxar.
De comer (nada de doces, mas os benditos carboidratos estão em cada garfada...), de beber.
E de não pedalar, nem caminhar, nem nadar.
Na verdade, acho que me dei ao luxo de testar como e até onde esse tal diabetes pode se fazer presente! E não me arrependo.
Não foi um desafio, mas um reconhecimento. A vontade de saber se o querido pâncreas ainda estava tão preguiçoso (por mais que eu tenha conhecimento e entendimento sobre o que causa o DM 1).
Não foi rebeldia e nem maluquice. Foi só um tempo. Uma folga.
Não para o DM, mas para mim.
Pés de volta ao chão...
"...Por esse pão pra comer, por esse chão prá dormir
A certidão pra nascer e a concessão pra sorrir
Por me deixar respirar, por me deixar existir
..."
Ah: sorrir respirar existir.
Já lembrei onde está o foco!



29 junho, 2014

Pra ser sócio!!


Mais uma novidade para quem tem que seguir os dias com controle ou restrições alimentares: Clube do Zero.
Uma assinatura mensal para fornecimento de produtos (segundo eles, de 8 a 12 em cada entrega) escolhidos conforme sua necessidade - zero açúcar, zero glúten ou zero lactose.

A caixinha sai por R$ 59,90 + o frete.
Considerando os preços que tenho visto em mercados ou lojas especializadas, achei o custo bem honesto.
E o bom é que não existe fidelização, então voce pode cancelar a assinatura e entrega quando quiser, sem multa ou qualquer custo por isso.

Alguns produtos diet são de marcas bem conhecidas - Vitao, Jasmine, Flormel…

Já fiz a minha inscrição e agora é só esperar a primeira chegar!! 



26 junho, 2014

Tecnologia a favor, agora em terras nacionais!!

Em Janeiro deste ano falei por aqui sobre o iBGStar, um monitor de glicemia da SANOFI que pode ser acoplado ao iPhone.
 
Na época, ele ainda não era vendido no Brasil apesar do aplicativo (que de todos que eu testei a este respeito, é o melhor e que mais atende para o controle das glicemias) já estar disponibilizado para download, gratuitamente.
 
Cheguei a ver o aparelhinho no Congresso e não comprei porque não conseguiria as tiras reagentes depois.
 
A boa nova é que em Julho ele finalmente chegará em terras brasileiras, já devidamente aprovado pela ANVISA!
 
Com o aparelho, as glicemias medidas são lançadas de imediato no aplicativo. Você complementa com os dados de insulina e carboidratos.
Uma baita ferramenta que veio para aumentar ainda mais a visão e o papel de cada paciente no acompanhamento e entendimento do seu tratamento.
 
Olha aí algumas das tarefas que ele faz:
 
 
 Lembro que o preço lá fora era de 99 dólares.
Tomara que não venha a um preço exorbitante para cá...
 

25 junho, 2014

Promoção: vende-se a cura.

 
Esta semana apareceu na minha página do facebook um anúncio sobre um programa que trazia a cura para o diabetes.
Primeira reação: susto.
Segunda reação: assistir, totalmente atiçada pela curiosidade (e um pouco de medo, preciso dizer...).
 
Pois bem, era um vídeo de apresentação do 'Programa Reverter Diabetes', que traz promessas em curto tempo vindas de um cara chamado Matt Traverso.
 
De cara achei estranha a forma como o vídeo é apresentado: são slides que tem escrito exatamente o que é dito. As informações são repetidas seguidamente.
Depois de muito falar que o diabetes até hoje continua sendo tratado com medicamentos caros apenas para manter os lucros da indústria farmacêutica, que quer manter os pacientes "doentes e dependentes" e que por isso posterga a cura, ele afirma que o diabetes é reversível.
Que isso foi reconhecido após várias pesquisas clínicas realizadas por médicos ganhadores do Prêmio Nobel (em nenhum momento ele fala quais foram as pesquisas e nem cita os tais médicos).
Que "seu médico está - não intencionalmente - mentindo pra você".
 
Mas enfim, a promessa segue... cura do diabetes para quem tem o tipo 2 e redução de insulina em 80% - "ou mais" - para quem tem o tipo 1.
 
Por fim, quase no final do vídeo, ele apresenta o tão revolucionador método para reverter o DM: um caminho mais eficaz, sem remédios e 100% comprovado clinicamente. Tem uma "garantia incrível", segundo o autor.
E o mais importante: a revolução acontece em 3 semanas.
 
Para justificar, o problema apontado é que a medicina trata o sintoma, não a causa, e por isso o 'diabético' se torna dependente (!).
Em seguida ele destaca o 'x' da questão: a dieta alimentar que fazemos.
"Os alimentos que você ingere afetam o pâncreas. Sua dieta é a chave para o rejuvenescimento do pâncreas."

O que ele coloca é que com a base em carboidratos processados (que são de rápida absorção) e açúcar, o pâncreas precisa trabalhar mais para compensar a quantidade tóxica de ácido no estômago. O efeito disso é que a produção de insulina fica prejudicada pelo desgaste do órgão... Daí surgem o diabetes e a resistência à insulina.
 
Base feita, a mágica que ele propõe ele não conta!
Diz que ensina como dar o devido descanso ao pâncreas com mudanças simples e específicas na dieta e no estilo de vida, como limpar o corpo dos ácidos nocivos. Ensina a "curar de dentro para fora".

Depois de todo o alarde e propaganda, tudo isto está disponível no livro do Programa Reverter Diabetes ("um guia de saúde") que custa R$ 129,00.
Mais promessas: "seu pâncreas vai se curar"; "seus níveis de açúcar no sangue vão se autorregular".
 
A cartada final: "continuar fazendo o que está fazendo eu acredito ser a definição de insanidade".

E conclui: "eles farão o máximo para desacreditar a ciência, apesar dos autores serem ganhadores do Nobel"; "você esta ciente que tem uma opção - tornar-se um ex diabético, mas a escolha é sua".
 
Na página onde o vídeo está disponibilizado tem, em letras bem pequenas, uma observação (que mais parece uma defesa antecipada), que eu faço questão de reproduzir integralmente (fiz questão de grifar alguns trechos que, na minha avaliação, vão exatamente contra tudo que ele coloca abertamente no vídeo):
 
"As informações contidas neste vídeo são de cunho exclusivamente informativo e educacional. Essas afirmações não foram avaliadas por orgãos de saúde. O presente material foi escrito com a única finalidade de compartilhar informações educativas e pesquisas científicas reunidas a partir de estudos e experiências do autor (Matt Traverso), profissionais de saúde, cientistas e nutricionistas. Nenhuma das informações contidas neste vídeo tem como propósito diagnosticar, prevenir, tratar, ou curar qualquer doença, tampouco tem a intenção de prescrever quaisquer técnicas, materiais ou conceitos apresentados como uma forma de tratamento para qualquer doença ou condição médica. Antes de iniciar qualquer prática relacionada à saúde, dieta ou exercício, é altamente recomendável que você obtenha o consentimento e recomendação de um profissional de saúde licenciado. O autor não assume qualquer responsabilidade pelas informações e dados acessados e contidos no vídeo. As informações podem não ser apoiadas pela medicina convencional ou por diversos médicos. Elas são, entretanto, bem documentadas e apoiadas por cientistas e profissionais da saúde."
 
Para bom entendedor... significa que o livro e a apologia para a cura são unicamente uma ferramenta desse cara para ganhar dinheiro!
Tudo que ele vende cai por terra com este 'disclaimer'.
 
Buscando informações na internet, vi vários depoimentos de pessoas que compraram o livro mas que ainda havia pouco tempo, por isso não podiam atestar o método.
 
Entre outros tantos, um blog que diz que o autor responde a dois processos na Inglaterra por levar a falsas crenças sobre cura para o diabetes e para o Alzheimer.
 
É deprimente saber que tem alguém por aí vendendo mágica e brincando com a saúde das pessoas.
É claro que uma dieta regular e equilibrada junto com a prática rotineira de exercícios vão melhorar a qualidade da saúde de qualquer pessoa, esteja ela convivendo com o DM ou não.
 
Torço para que ele seja logo desmascarado e para que os docinhos não se encantem com promessas vazias.
O Diabetes Mellitus é uma condição muito séria de saúde e que requer um cuidado diário.
Consultem seus médicos em qualquer caso de dúvida.
Jamais deixem de seguir com o tratamento em troca de uma promessa vazia.
Sou a favor de práticas alternativas, mas até estas devem ser informadas ao médico que acompanha o tratamento.
 
Com a saúde não dá, não pode brincar.
As consequências podem ser bem graves.
 
 

24 junho, 2014

Pra ser tempo de babados, xotes e xaxados...

 
No meio de gritos de gol da Copa do Mundo, um intervalo para lembrar que hoje é dia de São João, o que significa que é chegada a época das festas juninas, da quadrilha, das saias rodadas e de muitos quitutes!
 
Canjica, cocada, salsichão, bolo de aipim...
 
As opções são muitas e todas vem acompanhadas de boas dose de açúcar, mas dá para matar a vontade sem abusar.
 
Uma opção é fazer estas gostosuras substituindo alguns ingredientes.
Adoçante culinário e leite de coco light são duas alternativas, por exemplo, para preparar as receitas. (tem boas delas na página da SBD)
 
Outra alternativa é maneirar nas refeições equilibrando uma mais leve, caprichando na dose de fibras, para depois poder comer uma paçoca sem culpa.
 
"Quem tem diabetes não deve privar-se de participar das festividades, em meio a tantas tentações, o bom senso deve ser o carro chefe da consciência, evitar os excessos é sempre a melhor pedida e comer com moderação ainda é a atitude mais correta e sensata quando se trata de comidas com alto teor calórico."
Mais uma dica boa é lançar mão das opções diet que tem por aí hoje em dia!
Já provei alguns e comprovei que são bem gostosos.
 
"...Babados, xotes e xaxados
Segura as pontas, meu coração..."
Tudo pronto, bora pular fogueira!!

21 junho, 2014

Capítulos sobre o diabetes...


Informação de primeira qualidade apresentada pela TV Record durante a última semana.

Diabetes em crianças, controle, pâncreas artificial, uma visão positiva sobre a vida após o diagnóstico.

Isso tudo está em cada um dos episódios exibidos dentro da série Diabetes sem Neura.
DM1, DM2, riscos, um almoço mais carregado… dúvidas de dias normais convivendo com a doçura que vem com o diabetes.

Para quem tem, para quem não tem, para quem cuida e para quem é cuidado e quer ter mais independência!
Uma ótima iniciativa e de grande importância.




20 junho, 2014

Um doce bate papo!

E lá vou eu de novo falar sobre os aprendizados do Congresso! (não me canso...)
 
Conheci numa das diversas palestras que assisti os 'Conversation Maps', ou Mapas de Conversação.
 
Esta é uma ferramenta criada pela IDF e faz parte do Programa de Educação em Diabetes.
Ele é uma forma interativa de levar o conhecimento sobre o diabetes aos pacientes, fazendo com que eles se sintam mais preparados e mais seguros e assim consigam ter um melhor controle do seu DM.
A IDF usa um termo que eu gosto muito mas que não tem uma tradução muito objetiva: é o 'empowerment', que ao pé da letra seria algo como dar poder.
Gosto disso e acho que é por aí mesmo... quem tem deve ter o poder de se cuidar, de conhecer os riscos mas também os melhores caminhos para driblar as complicações e manter o docinho em ordem!
 
 
Estas atividades acontecem sobre figuras que retratam situações normais do dia a dia. A partir de cada Mapa (as figuras), são discutidas as possibilidades, opções, o que pode ser feito de maneira diferente, que obstáculos podem aparecer pelo caminho...
 
Aqui tem alguns exemplos dos Mapas:
 "De acordo com Dra. Denise Kaplan, endocrinologista e coordenadora da equipe de educação da ADJ, a apresentação é lúdica e funciona como estímulo para que um grupo de pessoas evoque vivências e troque experiências entre si, com a facilitação de um profissional da saúde (médico, enfermeiro, farmacêutico, psicólogo, nutricionista, preparador físico, etc)."
 
Para participar dos Mapas de Conversação na ADJ, em São Paulo (por enquanto não tem em outras cidades), é preciso estar inscrito no Programa de Educação em Diabetes que eles coordenam.
Para mais informações, os telefones são: 0800-100627 ou (11) 3675-3266.
 
Que o projeto cresça e se espalhe pelo país logo!! 
 
 

16 junho, 2014

Nota 10!!

Notícia excelente para os pequenos docinhos...

Foi sancionada pela Presidente da República uma Lei que prevê que escolas deverão ter cardápio para crianças com condições específicas de saúde:
"§ 2o Para os alunos que necessitem de atenção nutricional individualizada em virtude de estado ou de condição de saúde específica, será elaborado cardápio especial com base em recomendações médicas e nutricionais, avaliação nutricional e demandas nutricionais diferenciadas, conforme regulamento.” 

A Lei 12.982 de 28/05/2014 e que entra em vigor em 3 meses certamente traz muitos benefícios para que tem diabetes, entre outras condições, além de maior tranqüilidade para os pais.

Segundo divulgado pela ADJ, "para ter seu direito garantido o aluno deve encaminhar à sua escola um Atestado Médico e os ajustes alimentares necessários, a ser adotado pela Escola, a fim de atender suas necessidades".

Mais uma partida ganha!! 


15 junho, 2014

Pra torcer sem preocupação!


A SBD divulgou boas dicas para a torcida durante a Copa do Mundo.

Seja para quem gosta de uma bagunça ou para quem quer ficar quietinho, os bilisquetes e as bebidas sempre acompanham.

Sem exagero, tudo pode!

Se for em casa, acaba sendo mais fácil:
Sanduíches em pães integrais, recheios de atum, queijos magros. 
Pipoca com moderação também vale.
Sucos, mate e, porque não, uma cerveijnha!
Aqui é importante lembrar que o álcool tende a causar hipoglicemia, então nada de beber em jejum.

Nos estádios, o cuidado deve ser redobrado, já que não pode entrar com qualquer tipo de alimento.
A boa é fazer uma boa refeição antes de ir.

Para casos onde o controle não esteja tão em dia, a sugestão da SBD éblevar uma receita do nutricionista especificando alguns lanchinhos que possam evitar a hipo ou até mesmo para evitar comer alguma cosia mais gordurosa por lá.

E falando em receita, para quem leva o glicosimetro, a insulina e as agulhas como acompanhantes fiéis, com eles devem estar também o atestado médico, para evitar problemas.

No caso do bom e velho barzinho, fica a dica pelas opções de comida assadas, e não fritas.
No mais, muita diversão e torcida… um olho no placar e outro na glicemia!!







13 junho, 2014

O que significa...?

 
O diabetes por si só, quando a gente não tem muita informação, confunde e acaba chegando com um papel de vilão.
Bom não é, claro. Mas como eu já coloquei algumas vezes, também não precisa ser um bicho de 7 cabeças!
 
Então, para ajudar a deixar tudo mais explicadinho e mais claro, compartilho por aqui um dicionário que conheci através de um post na página do HealthUnlocked.

Ele foi publicado pela Equipe Médica Centralx.
São termos corriqueiros do mundo docinho, mas que mesmo assim podem gerar dúvidas...
 
Partindo do dicionário, fica mais fácil a compreensão de assuntos que, à primeira vista, podiam ser interpretados de uma maneira mais negativa.
 
Mas vamos lá: nada substitui a conversa e a consulta com seu médico!
Em caso de dúvidas sobre o tratamento, controle e uso de medicamentos, não há dicionário que faça o papel do especialista!!

 

11 junho, 2014

Pra colocar tudo no lugar!


Depois de uma consulta virtual apenas para pequenos ajustes, ontem teve a consulta - e o bate-papo - de fato!
 
Exames nem tão bons: hemoglobina glicada um pouquinho mais alta que a anterior e taxa de vitamina B12 bem baixa... o resultado é que vamos manter a alteração da dose de insulina de jejum e, além disso, vou ter que tomar injeções da vitamina.
 
Nada agradável, mas sei que são coisas até normais para quem tem DM1.
 
O bom é que, de uma maneira geral, está tudo bem.
Depois dos ajustes da insulina as glicemias já baixaram um pouco, voltando a ficar dentro do aceitável.
 
Para fechar a consulta, um elogio da minha Super: disse que entre os pacientes dela, sou a que tem o melhor controle do diabetes!!
E quando eu falei que de vez em quando eu também abuso (chopp, pizzas!), ela emendou: "mantém o controle e ainda me conta quando faz bobagem!".
 
Na próxima semana, vou monitorar as glicemias antes e após as refeições e enviar para ela analisar.
 
Daqui para a frente, objetivo total em recomeçar os exercícios e baixar a glicada.
 
Atenção totalmente voltada em estabilizar o docinho de novo!
 
 
 
 
 
 
 


08 junho, 2014

Uma Carta pra você...

Está carta é de extrema importância e significa um passo bem grande no objetivo de fazer com que o melhor e mais adequado tratamento chegue a quem convive com o DM e precisa de cuidado e atenção.

Além de trazer dados estatístico que mostram a real situação do diabetes pelo mundo (quase epidêmico!), ela dá as coordenadas para que o próprio paciente saiba o que buscar para ter uma vida com muito melhor qualidade: "O documento determina os direitos dos diabéticos, dos parentes e cuidadores em três diferentes áreas como os direitos ao cuidado, informação e educação  ao mesmo tempo em que reconhece as responsabilidades que os diabéticos possuem. A carta determina a doença como uma questão de direitos humanos e de justiça social. Ela representa um modelo de excelência no qual todos os países devem se inspirar (…).".

Por enquanto, a Carta esta disponível em inglês na página da IDF...
Vou traduzir (de maneira livre, nada oficial) e publicar em breve no IP, mas enquanto isso vale divulgar mesmo assim e quem não souber a língua, pode pedir ajuda para um amigo, para o filho ou até para o vizinho.

De uma maneira ou de outra, uma informação tão importante como esta deve ser espalhada pelos quatro cantos!

03 junho, 2014

"para alcançar, ensinar e curar"


No primeiro post da DBlogWeek falei sobre o Educador em Diabetes.
O quanto eu considero o trabalho feito por eles...

Fui saber sobre o papel do Educador no Congresso, porque por aqui nunca ouvi falar sobre qualquer trabalho realizado por estes Educadores - nem durante as campanhas do Dia Mundial do Diabetes há divulgação, o que é uma pena.

Se eu disser que não passou pela minha cabeça ser Educadora, seria uma mentira das bem grandes!

O fato é que para atuar como tal, é preciso ter formação em um curso superior na área de saúde e atuação prévia especificamente em diabetes, sem esquecer do Curso de Formação, que é certificado pela International Diabetes Federation (IDF).

 Numa busca por informações sobre o curso / qualificação de Educador em Diabetes, encontrei uma publicação antiga (de 2007) na qual se discutiam os critérios para formação do Educador. Entre eles se colocava a possibilidade do educador ser paciente de DM.
Mas, pelo visto, não passou...
Cheguei a questionar algumas instituições brasileiras que são autorizadas a formar educadores, se houve alguma evolução a este respeito, mas a posição que se mantém é de que apenas profissionais da área de saúde podem se inscrever.
Então, enquanto não consigo, me aproveito do que tenho ao alcance:
Um livro, gratuito, com orientacoes para os 'Educadores':
 Stories To Reach, Teach and Heal: A Guide for Diabetes Health Educators
(Junto com o livro, um CD com as histórias que serviram de base.)
É um guia para Educadores em Diabetes que parte de histórias reais, dividindo sabedorias e visando inspirar outras pessoas a desenvolverem sua própria maneira de lidar com o diabetes e se cuidar.

A publicação é do CDC - Centers for Disease, Control and Prevention (Centro para o Controle e Prevenção de Doenças), que tem como missão 'salvar vidas, proteger as pessoas e economizar recursos através da prevenção'.
 Como o livro é de graça, não há possibilidade de envio para o Brasil.
Mas, como tenho uma amiga indo para os Estados Unidos daqui a alguns meses, já pedi este grande favor e vou mandar entregar no hotel dela!
Agora é só esperar!!