Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

06 março, 2012

Reviravolta?! Que seja!

Muitas pesquisas e estudos estão em andamento hoje em dia, buscando alternativas e melhorias para um controle mais preciso e tratamentos menos invasivos.

Mas uma pesquisa do Massachusetts General Hospital realizada em 2011 e divulgada no início deste ano realmente me chamou a atenção: Corpo não para de produzir insulina em diabéticos tipo 1.

Isso pode mudar toda a forma de entendimento deste tipo de DM!

Parte-se do princípio que em pacientes de DM1 o pâncreas (células beta) não produz mais insulina, daí a necessidade das doses diárias através de injeções.

E a grande novidade é que os pesquisadores detectaram células beta em funcionamento após a perda da função pancreática.

De acordo com o resultado publicado na revista Diabetes Care, "a produção de insulina pode persistir por décadas no organismo humano após o início do diabetes tipo 1 (...), levando-se a crer que as céluas beta podem ser regeneradas no futuro."

Durante o estudo, concluiu-se que a teoria de que "no diabetes do tipo 1, os leucócitos interpretam que as células beta do pâncreas são corpos estranhos e estas, por sua vez, passam a ser atacadas pelos anticorpos, reduzindo a produção de insulina" pode estar errada.

Através de testes para peptídeo C (um marcador da secreção de insulina) realizados em alguns pacientes com DM1 para verificar a função residual das células beta, foi constatado que a produção de peptídeo C pode persistir por um longo tempo após o diagnóstico, o que levou a lider da pesquisa (Denise Faustman) a acreditar que "os diabéticos poderiam restabelecer a produção de insulina para níveis normais, por meio de uma recuperação das células produtoras de insulina da mesma forma como tem sido feito com as células-tronco".

Que assim seja!!
E que esse futuro seja logo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário