Pra contar a doçura!

Já expliquei aqui no IP sobre a contagem de carboidratos... É um recurso que acaba trazendo mais liberdade para a gente, na hora de comer, e também ajuda a termos um melhor controle das glicemias.

Há pouco tempo, a Roche lançou um curso para Contagem de Carboidratos, online e de graça, que é bem objetivo e didático.
Você pode assistir direto pelo site (--> aqui) ou, se preferir, fazer o download de todo o conteúdo!

A apresentação é feita pelo 'Dr. Accu-Chek' e o primeiro destaque importante que ele faz é que este processo nos ajuda a "compreender o que estamos consumindo a cada refeição para controlar os níveis de glicemia constantemente".
Lembro que entre os carboidratos mais conhecidos estão o pão, as massas, arroz, os doces. Não podemos esquecer também que as frutas e os sucos contém carboidratos e precisam ser consumidos com moderação!
"A contagem dos carboidratos é uma terapia nutricional na qual se leva em conta os gramas de carboidratos consumidos nas refeições e lanches intermediários. Ao saber como contar carboidratos, nós temos mais variedade para escolher o que queremos comer, além de controlar a glicemia com mais precisão e permitir a adequação da terapia com insulina à alimentação realizada".

Uma dica pessoal: na hora de fazer a contagem de carboidratos de cada refeição, inclua só o que for consumir mesmo!! Uma vez, coloquei na conta a sobremesa que eu tinha me interessado, mas no final das contas eu acabei não aguentando. O que aconteceu é que, como eu tinha tomado a dose de insulina para jantar + sobremesa, tive uma baita hipoglicemia durante a madrugada.

Nesta aula do Dr. Accu-Chek são apresentadas algumas regras para o cálculo da dose de insulina necessária para correção. Mas são apenas linhas gerais, afinal esta definição deve ser feita especificamente para cada um, pelo médico que acompanha o tratamento.

Medir a glicemia antes e depois das refeições é parte fundamental deste processo. No começo parece difícil e chato, mas depois a contagem acaba se tornando um procedimento mais simples e que traz muitas vantagens.
A ação de verificar os rótulos e avaliar a quantidade de carboidratos por porção de cada alimento vai se tornando hábito mais rápido do que a gente pensa.

Para reforçar, vale consultar o Manual de Contagem de Carboidratos da Sociedade Brasileira de Diabetes (a tabela de alimentos é bem extensa).

Eu uso a técnica e recomendo!








Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

Do tipo que se importa...

Pesquisa e Educação em Diabetes...