Uma sala e doces conversas...

Tudo começou com um café entre 3 mulheres convidadas por uma outra chamada Merle Gleeson para falar sobre como era (con)viver com o diabetes. Isso foi em 1997 e ali surgia o Type 1 Diabetes Lounge... Um movimento que - ainda que ela não  imaginasse - iria mudar a forma de controlar o diabetes.
Depois de 31 anos de diagnóstico, começava também o compromisso dela em ajudar e cooperar com outras pessoas com DM1.

Dentre os assuntos nas discussões abertas, o suporte à família, as variações das glicemias, questões comuns divididas em contrapartidàs consultas, que eram curtas e objetivas.

Os encontros cresceram e amadureceram. Educação em Diabetes foi o passo seguinte.

Atualmente, os programas educacionais incluem especialistas médicos, que além de falar sobre os avanços de tratamento e os cuidados que vão além das dosagens de insulina, apresentam os avanços das pesquisas e tecnologias que vem sendo estudadas e aprovadas, buscando deixar o dia a dia dos docinhos mais fácil.

Os encontros acabam funcionando para acolher quem foi apresentado ao diabetes e ainda não esta exatamente à vontade com esta condição.

O grupo de suporte do Diabetes Lounge funciona em Chicago e tem muitas atividades e reuniões on line.
A missão deles fala por si so: educar e fazer com que os pacientes de DM1 se comprometam, se tornem confiantes e independentes.

Esta, para ser ainda mais bacana, tem o apoio da JDRF, que eu ja apresentei por aqui e sou super fã!! 

Cada vez que vejo instituições e ações como estas, fico mais esperançosa de que é possível transformar a visão que existe sobre o diabetes e o que é conviver com ele.

Assim, de passo em passo a gente chega lá!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Pelos caminhos da vida doce...