Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

05 janeiro, 2015

Pra deixar o corpo são!

Bom dia 2015! 
Bom dia Janeiro!

Depois dos dias de festas, quando vale uma 'licença poética' para aproveitar as muitas delícias (com cuidado e monitorando o docinho devidamente), é preciso puxar o freio e voltar a atenção para alimentação equilibrada novamente.  

Por isso, convidei a Nutricionista Flavia Marques de Castro, minha querida amiga, para nos orientar e ajudar neste processo.

Para começar, ela nos diz porque é importante desintoxicar depois de alguns excessos: "A alimentação nesse período muitas vezes é rica em gordura, alimentos processados como embutidos, enlatados e conservas, farinha branca e açúcar, sobrecarregando o funcionamento do fígado e intestino." 

A seguir, a recomendação de "alguns alimentos que potencializam o funcionamento desses órgãos e favorecem a eliminação das substancias que são nocivas ao organismo":

Limão: contém terpenos (uma classe de substancias naturais) que melhoram o funcionamento hepático.

Gengibre: Melhora o processo digestivo. Rico em antioxidantes e gingerol que ajuda a eliminar as toxinas. Em forma de chá pode ser consumido na quantidade de 50 ml após às refeições para favorecer a digestão. Também pode ser adicionado à sucos de frutas ou ralado nas saladas.

Chá verde: Rico em polifenóis sendo um poderoso antioxidante, reforçando o funcionamento do sistema imunológico. Deve-se evitar ingerir logo após às refeições pois contém alguns fatores antinutricionais.

Chá de Hibisco: Rico em minerais e tem propriedades diuréticas, além de fibras que favorecem o trânsito intestinal.

Própolis: contém flavonóides que melhoram o processo de destoxificação.

Couve: Os glicosinolatos presentes na couve favorecem o metabolismo hepático.

Cúrcuma: também conhecida como açafrão da terra, contém a curcumina, que tem efeito antioxidante e antiinflamatório.

Arroz integral: fonte de fibras, zinco e vitaminas do Complexo B. Repõe a energia favorecendo a recuperação do organismo, melhora o funcionamento intestinal e tem ação antioxidante devido a presença de compostos fenólicos.

Não tem mistério... a maioria se enquadra nos itens de consumo do dia a dia, fáceis de encontrar nos mercados ou restaurantes.
Agora e só caprichar nas refeições e voltar aos bons hábitos!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário