"Pediu pra parar..."


Desse jeito, direto ao ponto!

Esse é o mote da campanha Stop Diabetes, da Associação Americana de Diabetes.

O objetivo do movimento é só este: acabar com o diabetes - e as consequências que ele gera - no mundo.

Como?
Basta se juntar ao "Millions in the Movement", que nada mais é do que o grupo de pessoas dispostas a ajudar, em qualquer lugar do planeta. 



Na prática, eles dividem as ações em 5 quesitos:
1: Advocate (advogue pela causa)
2: Get walking (caminhe)
3: Get riding (pedale)
4: Volunteer (seja voluntário)
5: Donate (doe)





Apesar de não ter a intenção de ser um movimento somente americano, a verdade é que por enquanto quase nada foi feito abaixo da linha do Equador...

No fundo, ninguém depende de um movimento específico para agir da maneira que considerar melhor.
Mas com a força de uma instituição dando suporte, certamente seria mais fácil.

Adaptando as ações para nossa terrinha, minhas sugestões são bem simples:

1: começar informando à Sociedade Brasileira de Diabetes sobre o movimento. 
E aí SBD, que tal se integrar?
(ninguém duvida que eu já mandei um e-mail para eles sobre o assunto, certo?!)

2 e 3: Vai caminhar ou pedalar? Aproveite e use uma camiseta que chame a atenção para o DM... Encontrou um amigo no caminho? Diga porque você está lá na atividade. Quem sabe não ajuda alguém a espantar a preguiça também!

4: Uma das opções para esta ação é procurar instituições ou associações ligadas ao Diabetes (aqui no Rio eu já até identifiquei, mas o fato é que não fui em nenhuma delas ainda...). Outra opção é ser voluntário de maneira mais informal. Conhece alguém que também convive com o diabetes mas não consegue se entender muito bem com o tratamento? Ou que não sabe como medir a alimentação para garantir uma refeição balanceada? Explique. Se disponha a esclarecer as dúvidas. 
Alguém que não consiga manejar seringas, canetas, agulhas... mostre como fazer.

5: Doe seu tempo.
Doe insulina, doe tirinhas, doe glicosímetro.
Uma consulta médica a quem precisa, um remédio.
Doe!

O grande lance é fazer acontecer, não importa como!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Do tipo que se importa...