Pra ficar em dia...


Recesso, festas de final de ano... e junto com isso um leve exagero!

Pra colocar os níveis de glicose no seu devido lugar, vale uma ajudinha bem prática: incluir no cardápio diário alimentos que tem grande quantidade de fibras, minerais e proteínas.

Na revista Viva Saúde publicada em Outubro, uma matéria trazia indicações de dez alimentos que contribuem para um controle melhor da glicemia:

MANGA: 
"Tem uma quantidade relevante de fibras, que retardam a digestão do amido, fazendo que o açúcar seja liberado no sangue mais lentamente. Outro componente de destaque na fruta é o betacaroteno, que tem efeito protetor contra a resistência à insulina."

Quantidade recomendada: 1 porção por dia.


AMÊNDOA: 
"Aumenta a sensibilidade à insulina, derrubando as taxas de açúcar no sangue. A presença constante desse mineral na mesa afasta o risco de diabetes tipo 2. Além de ajudar a regular a ação da insulina, o mineral protege as células contra os radicais livres, que também atrapalham o metabolismo do açúcar."

Quantidade recomendada: uma ou duas unidades por dia.


ESPINAFRE: 
"Contribui para a prevenção e o controle de diabetes por causa das fibras, que auxiliam o metabolismo do açúcar. E pela presença do cromo, que potencializa os efeitos da insulina, melhorando a captação de glicose pelas células."

Quantidade recomendada: 1 porção (meio prato de sobremesa) 3 vezes por semana.



PÃO INTEGRAL: 
"Alto teor de fibras. Além de conferirem sensação de saciedade, evitam perigosas flutuações nas taxas de açúcar no sangue, já que são digeridas mais lentamente."

Quantidade recomendada: até 3 fatias por dia.



SOJA: 
"O consumo regular derruba o risco de desenvolver o diabetes. O efeito é atribuído às fibras,que tem influência positiva no controle da glicemia, e a um ingrediente particular da proteína da soja, as isoflavonas. Elas ajudam a regular a produção hormonal e têm potencial antioxidante, isto é, preservam as células contra agressões."

Quantidade recomendada: 3 colheres de sopa por dia.



CANELA: 
"Faz as células recuperarem a habilidade de responder à insulina, o que favorece o metabolismo do açúcar. Doses pequenas reduzem a glicemia em jejum e melhoram o os índices de colesterol em mulheres que manifestam diabetes após a chegada da menopausa."

Quantidade recomendada: 1 colher de chá cheia diariamente

CAFÉ: 
"O consumo diário desta bebida (tanto o comum quanto o descafeinado) pode reduzir o risco de diabetes tipo 2. O ideal é que seja consumido na hora do almoço. A possível explicação é que o café talvez retarde a absorção de parte da glicose obtida dos alimentos durante o almoço."

Quantidade recomendada: até 3 xícaras por dia.


CARNE VERMELHA: 
"Ajuda a regular a ação da insulina, diminuindo o risco de diabetes."

Quantidade recomendada: um pedaço médio assado ou grelhado 3 vezes por semana.


BATATA YACON: 
"Possui uma substância semelhante à insulina, capaz de reduzir as taxas de glicose no sangue. O carboidrato presente ali, a inulina, é um tipo de açúcar de baixa caloria, que não promove picos de glicemia, embora garanta o aporte de energia necessário às atividades diárias."

Quantidade recomendada: 3 a 4 fatias por dia (deve ser consumida de preferência crua, como uma fruta; o sabor é semelhante ao da pêra). Outra opção é fazer um chá com suas folhas e tomar 2 vezes ao dia.


LINGUADO: 
"Fonte de ácidos graxos ômega-3, que pode ajudar pessoas com diabetes a perder peso. Pequenas perdas de peso repercutem bem na glicemia."

Quantidade recomendada: consumo de linguado (ou qualquer peixe) 3 vezes por semana.



Um passeio no mercado e mãos à obra!

É importante lembrar que as porções podem variar de acordo com as necessidades e dietas de cada um! Não custa uma consulta rápida aos seus médicos...





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Do tipo que se importa...