Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

31 janeiro, 2012

Infinito enquanto dure!

Desde o meu diagnóstico e do começo do tratamento gostei da abordagem da minha super endócrino e da primeira nutricionista que fui. 

Além de me explicarem de forma bem didática o que estava acontecendo comigo e o que precisaria ser feito dali em diante, elas procuraram saber em detalhes sobre os meus hábitos e o meu dia a dia antes de determinar que tipos de mudanças eu precisaria, eventualmente, fazer.

O tratamento com medicamentos é indiscutível, deve ser feito e pronto. 
Mas a outra parte, que é justamente a que interfere na rotina, foi definida em comum acordo médico-paciente, a quatro mãos!

E isso fez toda a diferença.

Hoje li um artigo no Portal Diabetes que recomendo e que trata exatamente dessa questão: 

"Todo o diabético deve ter a sua realidade individual conhecida e compreendida por seu médico. O médico deve conhecer a rotina do paciente, seus valores, suas expectativas, seus objetivos e sua percepção da doença. A partir de então, deve sugerir modificações de estilo de vida que sejam compatíveis com a realidade de determinado indivíduo, respeitando suas vontades e engajando o paciente nas mudanças consideradas possíveis. E sem cobranças ou julgamento!
(...)
E assim, a relação entre o médico e o diabético poderá ser de maior confiança e engajamento. 
E que as mudanças conseguidas sejam infinitas enquanto durem. Como é o diabetes!"



23 janeiro, 2012

Verão com sorvete

Finalmente consegui voltar a dar atenção pro blog depois de quase 2 semanas off...

As semanas foram um tanto quanto atribuladas no trabalho e ainda fiquei 3 dias viajando. 

Mas cá estou eu... e volto com a boa do verão: Sorveteria Mil Frutas.


Aproveitando o calor que tem feito aqui no Rio (adoro!), resolvi tomar um sorvete e a escolhida foi a Mil Frutas, já que eu estava no Shopping Leblon. Ao perguntar se eles tinham sabores diet, me surpreendi com a resposta da atendente: ela não só me indicou os que tinham, como me alertou pois um deles (chocolate com baunilha) não era recomendado para pessoas com diabetes, pois na receita leva frutose.

E eu nem tinha dito nada que tenho diabetes...

Os demais sabores diet são preparados com sacarose, conforme indicado no letreiro da loja:


Ponto pra eles!


10 janeiro, 2012

Aos diabéticos atingidos pelas enchentes no Brasil

A Sociedade Brasileira de Diabetes publicou algumas instruções / recomendações para pessoas que tem diabetes e foram atingidas pelas grandes chuvas no país.

Reproduzo aqui na íntegra, com o link para o vídeo:


Quanto à Conservação e duração da Insulina:
- As Insulinas que estavam conservadas na geladeira, mas que permaneceram sem refrigeração devido à falta de luz durante 2 ou 3 dias podem ser usadas, desde que não tenham sido expostas ao sol,calor intenso ou congeladas. Os frascos que não foram abertos têm uma validade de 3 meses;
- Recomenda-se que os novos frascos de Insulina que forem recebidos pelas pessoas que estiverem alojadas em abrigos, que sejam mantidos na geladeira na gaveta destinada aos legumes ou em geladeiras de isopor com gelo gel –(não usar gelo normal, para evitar o congelamento das mesmas). Se não houver condições de conservar assim, que pelo menos o frasco de insulina seja colocado num local fresco e onde não bata sol. É importante identificar o frasco com o nome do portador de diabetes para o qual se destina aqueles frascos ou frasco de Insulina;
- Os moradores que estiverem em casas de vizinhos ou parentes, poderão seguir as mesmas orientações acima.
Quanto às condições de Higiene e a aplicação de Insulina:
- Não utilizar seringas ou frascos que foram molhados pelas águas das chuvas ou lama;
- Usar álcool gel ou líquido para limpar as mãos e a região onde será aplicada a Insulina. Lavar com água e sabão tanto as mãos como o local de aplicação de insulina tem a mesma eficácia que o álcool.
Quanto ao reaproveitamento de seringas:
- Se não houver disponibilidade de seringas em número suficiente para que sejam descartadas após o uso pode-se usar a mesma seringa, desde que seja para a mesma pessoa, tomando os seguintes cuidados:
1- Identificar a seringa do portador de diabetes e deixar a mesma com o próprio, orientando para que a mesma seja mantida dentro da própria embalagem com a agulha tampada.
2- A mesma poderá ser utilizada para o mesmo portador de diabetes 3 a 4 vezes. Se não houver condições de trocar a seringa é melhor continuar a usá-la do que ficar sem tomar a insulina,
3- Não tocar na agulha com a mão e nem com algodão com álcool; não colocar a seringa com agulha em recipiente com álcool.
Quanto ao uso de outros tipos de insulina:
Aqueles pacientes que usam outros tipos de insulina que não a NPH ou a R (ou regular ou rápida) fornecida pelo governo do estado, podem temporariamente trocar as insulinas Lantus e Levemir por NPH desde que troquem pela mesma dose de insulina dividida em 2 a 3 aplicaçóes por dia- por exemplo se estiver usando 30 unidades de Lantus por dia, trocar por Insulina NPH 15 unidades de manha e de noite ou 10 unidades antes do café da manha, 10 unidades antes do almoço e jantar.
A Humalog, NovoRapid e Apidra podem excepcionalmente serem substituídas pela insulina Regular – fornecida pelo governo enquanto não houver possibilidade de usá-las em mesma dose e mesmo numero de aplicações.
Quanto aos cuidados dos pés:
Cuidar de não pisar em locais que possam ferir os pés, usar sapatos confortáveis e fechados, mantendo meias limpas é fundamental para os adultos que tenham diabetes.
Se ferir os pés lave bem com água e sabonete, proteja com gaze limpa e mantenha-se em repouso sempre que possível.
Dieta:
Em situação de emergência com falta de frutas, legumes e verduras, como e o caso nestas ocasiões, a saída é comer em quantidades moderadas, se você tiver excesso de peso, mesmo que seja só arroz e feijão ou macarrão. No caso de crianças e adolescentes se estiver contando carboidrato isto pode ser mantido.
Saulo Cavalcanti - Presidente da SBD
Por Dra. Claudia Pipper, Dr. Walter Minicucci e a participação da Dra. Rafaela Siqueira (médica endocrinologista)


Por mais que seja difícil seguir alguns destes procedimentos numa situação de caos e até de perda, é importante tentar manter o cuidado e o tratamento.

Quanto mais divulgação e ajuda na orientação, melhor!!


Ainda não vi nada sobre doação de insulinas, agulhas e medicamentos para tratamento de diabetes para estas pessoas, mas o que souber, aviso aqui pelo blog.

08 janeiro, 2012

Glucerna SR

E eis que depois do sufoco da agulha, quando eu pensei que tudo estava resolvido, me vejo numa nova procura: Glucerna!!

Desde agosto do ano passado, depois de uma consulta à nutricionista, eu vinha tomando o Glucerna SR em pó especialmente no café da manhã e antes de dormir.

Depois de mais ou menos 2 semanas procurando, resolvi ligar para o laboratório do fabricante, a Abott.
A informação passada é que este produto não teve a renovação do registo pela ANVISA e portanto não é possível comercializá-lo. Ainda de acordo com a Abott, não há previsão para esta questão ser resolvida.

Uma amiga que também ligou obteve as mesmas informações...

Enquanto isso, a opção é o Glucerna SR pronto para o consumo, que vem em embalagens tetrapak de 230 ml, nos sabores baunilha e chocolate.




04 janeiro, 2012

Pra ficar em dia...


Recesso, festas de final de ano... e junto com isso um leve exagero!

Pra colocar os níveis de glicose no seu devido lugar, vale uma ajudinha bem prática: incluir no cardápio diário alimentos que tem grande quantidade de fibras, minerais e proteínas.

Na revista Viva Saúde publicada em Outubro, uma matéria trazia indicações de dez alimentos que contribuem para um controle melhor da glicemia:

MANGA: 
"Tem uma quantidade relevante de fibras, que retardam a digestão do amido, fazendo que o açúcar seja liberado no sangue mais lentamente. Outro componente de destaque na fruta é o betacaroteno, que tem efeito protetor contra a resistência à insulina."

Quantidade recomendada: 1 porção por dia.


AMÊNDOA: 
"Aumenta a sensibilidade à insulina, derrubando as taxas de açúcar no sangue. A presença constante desse mineral na mesa afasta o risco de diabetes tipo 2. Além de ajudar a regular a ação da insulina, o mineral protege as células contra os radicais livres, que também atrapalham o metabolismo do açúcar."

Quantidade recomendada: uma ou duas unidades por dia.


ESPINAFRE: 
"Contribui para a prevenção e o controle de diabetes por causa das fibras, que auxiliam o metabolismo do açúcar. E pela presença do cromo, que potencializa os efeitos da insulina, melhorando a captação de glicose pelas células."

Quantidade recomendada: 1 porção (meio prato de sobremesa) 3 vezes por semana.



PÃO INTEGRAL: 
"Alto teor de fibras. Além de conferirem sensação de saciedade, evitam perigosas flutuações nas taxas de açúcar no sangue, já que são digeridas mais lentamente."

Quantidade recomendada: até 3 fatias por dia.



SOJA: 
"O consumo regular derruba o risco de desenvolver o diabetes. O efeito é atribuído às fibras,que tem influência positiva no controle da glicemia, e a um ingrediente particular da proteína da soja, as isoflavonas. Elas ajudam a regular a produção hormonal e têm potencial antioxidante, isto é, preservam as células contra agressões."

Quantidade recomendada: 3 colheres de sopa por dia.



CANELA: 
"Faz as células recuperarem a habilidade de responder à insulina, o que favorece o metabolismo do açúcar. Doses pequenas reduzem a glicemia em jejum e melhoram o os índices de colesterol em mulheres que manifestam diabetes após a chegada da menopausa."

Quantidade recomendada: 1 colher de chá cheia diariamente

CAFÉ: 
"O consumo diário desta bebida (tanto o comum quanto o descafeinado) pode reduzir o risco de diabetes tipo 2. O ideal é que seja consumido na hora do almoço. A possível explicação é que o café talvez retarde a absorção de parte da glicose obtida dos alimentos durante o almoço."

Quantidade recomendada: até 3 xícaras por dia.


CARNE VERMELHA: 
"Ajuda a regular a ação da insulina, diminuindo o risco de diabetes."

Quantidade recomendada: um pedaço médio assado ou grelhado 3 vezes por semana.


BATATA YACON: 
"Possui uma substância semelhante à insulina, capaz de reduzir as taxas de glicose no sangue. O carboidrato presente ali, a inulina, é um tipo de açúcar de baixa caloria, que não promove picos de glicemia, embora garanta o aporte de energia necessário às atividades diárias."

Quantidade recomendada: 3 a 4 fatias por dia (deve ser consumida de preferência crua, como uma fruta; o sabor é semelhante ao da pêra). Outra opção é fazer um chá com suas folhas e tomar 2 vezes ao dia.


LINGUADO: 
"Fonte de ácidos graxos ômega-3, que pode ajudar pessoas com diabetes a perder peso. Pequenas perdas de peso repercutem bem na glicemia."

Quantidade recomendada: consumo de linguado (ou qualquer peixe) 3 vezes por semana.



Um passeio no mercado e mãos à obra!

É importante lembrar que as porções podem variar de acordo com as necessidades e dietas de cada um! Não custa uma consulta rápida aos seus médicos...