'Mas que calor, ô ô ô, ô ô ô!

Nesses tempos em que o calor é o companheiro diário, é preciso tomar muito cuidado com a conservação das insulinas.

Em geral, insulinas devem ser mantidas sob refrigeração até o início do uso. Após abertas, podem ser mantidas fora da geladeira, em temperatura ambiente que não ultrapassem 30 graus celsius e sem incidência direta do sol.

Para ir à praia ou nos dias mais quentes em que eu precise passar muito tempo na rua, seja a trabalho ou diversão, uso o estojo Pen Plus Case, da Dia Pak.




Já falei dele por aqui e continuo recomendando!

É leve, tem espaços específicos para o sachê de gel (que fica congelado e mantém a temperatura por até 12 horas), para as insulinas e até para um lanchinho.






Na época comprei por mais ou menos R$ 65,00. Verifiquei que hoje tem disponível na Diabetic Center por R$ 104,00, R$ 108,47 na Diabetes Service e na Droga Diet por R$ 120,00. Nessa última tem um modelinho mais simples, sem divisórias ou compartimentos, por R$ 20,00.
A Farmácia Doce Vida Diabetes também tem um modelinho de estojo desses, que mantém a temperatura por 6 a 8 horas e está a R$ 31,90.



Antes de descobrir este case, eu usava o isopor tradicional.

Tenho um pequeno que vem numa bolsinha térmica, da marca Gela Kent.

Para viagens ou para quando é preciso transportar uma quantidade maior do que duas canetas de insulina, ele é melhor. Só não é prático para uso no dia a dia... 





Na Ultrafarma e na Droga Diet tem modelos similares por R$ 24,63 e R$ 23,00, respectivamente.


O Ateliê Bo Hille é mais uma ótima alternativa para estojos térmicos! O modelo deles tem espaço para duas canetas, glicosímetro, insumos e mais um compartimento para documentos: é forrado com manta térmica Etaflon, que mantém a temperatura interna por até 6 horas". 
Tem lisos e com estampadas personalizadas. 

Opcões não faltam para manter a nossa insulina protegida... 
Isso pode parecer besteira ou exagero, mas não é!! A insulina perde suas propriedades se levada à temperaturas muito altas ou mesmo muito baixas (já fica a dica: congelar jamais!) e a gente acaba descobrindo isso da pior maneira: quanto depois de tomar a dose devida, vê que a glicemia está completamente fora do controle.

Aconteceu comigo uma vez. Esqueci de colocar a insulina no case para um dia de folia no carnaval e depois segui usando a mesma caneta. Só me liguei no que estava acontecendo quando a doçura em jejum bateu a casa dos 200mg/dL. Não vale a pena correr esse risco, vai por mim!





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MiniMed 640G: Cena 7 - A decisão de parar...

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...