Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

05 dezembro, 2016

Vamos falar (bem) sobre o diabetes?

Mais uma vez o diabetes foi assunto na TV, desta vez no Programa Bem Estar.
(matéria completa para quem quiser assistir --> aqui)

Foi boa a abordagem entre as diferenças entre os tipos 1 e 2 do diabetes, esclarecendo que o DM1 não traz o fator e hereditariedade e que pode aparecer em qualquer idade, apesar de ser mais comum na infância e na adolescência.

A questão é que alguns outros temas importantes foram citados, mas não devidamente esclarecidos.

O mito de que pessoas com diabetes não podem comer doces foi derrubado com a informação de que moderadamente se pode consumir de tudo. Sim, de fato é isso. Eu mesma não canso de repetir... Só não pode esquecer que junto com a moderação deve ter uma monitorização frequente das glicemias, uma rotina de atividades físicas, a contagem de carboidratos e, quando for o caso, a devida correção com a insulina!

Em um trechinho da matéria foi lida a mensagem de uma pessoa afirmando que com dieta e exercícios perdeu 40 quilos e acabou suspendendo o uso de insulina. Maravilha!! Mas cadê o destaque que isso só é possível para os casos de diabetes tipo 2?



TV é um baita canal de comunicação. Trazer o assunto para um programa de grande alcance é ótimo, mas justamente por causa disso é que é importante deixar tudo bem claro.

Acho sempre importante levantar o assunto. Falar sobre diabetes é preciso; essa postura meio engessada sobre o peso da doença é que ainda me incomoda. Tudo é visto pelo lado restritivo e negativo. Já passou da hora de mudar essa visão estereotipada sobre o diabetes.





Como docinha tipo 1, tenho plena consciência da seriedade que a condição exige e do cuidado necessário para não desenvolver qualquer complicação a partir desta doença crônica. Mas como maior interessada em estar bem e me manter sempre bem, estudo, pergunto, questiono e quero continuar aprendendo porque acredito e sei que é possível ter uma vida normal.

Se minha contrapartida é medir minha glicemia várias vezes ao dia, que assim seja!

Destaco um trechinho do depoimento da Gisele Imming, que é DM1 há 20 anos e falou para o Programa: "o diabetes não controla você, você controla o diabetes".

Dá trabalho? Sim.
É possível? Absolutamente!

Vamos esclarecer.
Vamos explicar.
Vamos dividir cada vez mais conhecimento.
Dúvidas devem ser sanadas, não criticadas.

Diabetes não é sentença!

Nenhum comentário:

Postar um comentário