A arte do encontro!


Ano novo e boas novas na área!

Uma pesquisa desenvolvida em conjunto por americanos, ingleses e tchecos avaliou o mecanismo de fixação da insulina no receptor celular, visando entender melhor o funcionamento deste hormônio tão necessário: "um fragmento de insulina se desloca e as partes fundamentais do receptor vão ao encontro do hormônio da insulina".

Eles classificam esse movimento como um "aperto de mãos molecular".

De acordo com a matéria publicada na revista Nature (aqui divulgada pela Isto É), na prática esse conhecimento significa a possibilidade de desenvolvimento de tratamentos mais eficazes. 

Outro foco é na conservação da insulina.
Com este novo fato, se abre o caminho para a produção de uma insulina mais resistente à altas temperaturas, o que ajudaria principalmente em locais carentes e até sem acesso à energia...

Pois que os 'encontros' sejam frequentes e os 'apertos de mãos' se multipliquem!




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

Pesquisa e Educação em Diabetes...

OneTouch Reveal: 1, 2, 3... testando!