Postagens

Mostrando postagens de Março, 2019

Diabetes: Educação e Acesso...

Imagem
A equipe de Jovens Líderes do braço SACA (South and Central America) da IDF (International Diabetes Federation) está liderando, com apoio de algumas Associações nacionais e da própria IDF, uma pesquisa para avaliar "a qualidade do acesso aos cuidados com o diabetes e a educação" em cada um dos nove países onde está sendo aplicada, na região das Américas do Sul e Central. 

A satisfação em relação à qualidade do atendimento recebido também é avaliada nesta pesquisa.

São 42 perguntas no total. Levei mais ou menos vinte minutos para responder tudo.
Nome, idade, tempo e diagnóstico; depois, que tipo de medicamentos / tratamentos você usa, se tem acesso à saúde pública ou se é acompanhado por médico particular. Em seguida, a pesquisa segue para disponibilidade dos serviços oferecidos, desde o acompanhamento médico até que tipo de informação e orientação os pacientes recebem.

A participação é voluntária e você pode parar de responder ao questionário a qualquer momento.

A pesquisa …

Dez anos doces!

Imagem
As agulhas eram de 8mm. Eu não sabia diferenciar o diabetes tipo 1 do diabetes tipo 2. As canetas de insulina foram um alívio: tinha pavor de pensar em manejar seringas e frascos! Perdi umas 3 lancetas antes do primeiro furo no dedo, só porque queria entender como aquele lancetador funcionava. Foram horas em cima das minhas receitas, do livrinho de contagem de carboidratos e das minhas canetas de insulina, para tentar assimilar de uma vez cada passo daquela nova rotina que tinha invadido a minha vida. O choro correu solto por horas e horas também! Só sentia medo, muito medo. É assim com o desconhecido...  - E agora, como vai ser? No que isso vai modificar os meus dias? Do que eu vou ter que me privar para ficar bem? O que isso vai me tirar?
Uma enxurrada de perguntas por segundo passando pela minha cabeça naquele 17 de março de 2009.
Eu teria muitas tarefas por dia a partir dali: medir a glicemia umas seis vezes, aplicar insulina outras cinco ou seis, anotar tudo o que eu comia em cada refeiçã…

Status: conectada!

Imagem
Eu já tinha escutado falar dos transmissores do Libre que permitem a verificação das glicemias pelo celular, o Miao Miao e o Blucon. Claro que me chamaram a atenção e logo fui buscar mais informações sobre eles. De formas diferentes, são acoplados ao sensor e transmitem as leituras para um aplicativo. Achei o máximo, mas não me empolguei para ter um por causa do custo. A funcionalidade é sensacional, mas não quis gastar dinheiro com isso, já tendo a praticidade de usar um sensor para monitorar a minha doçura.

Em paralelo, eu já vinha acompanhando o lançamento do aplicativo do FreeStyle Libre, o LibreLink.
Desde que o sensor de monitoramento foi lançado, já existia essa previsão, mas sem data específica para chegar por aqui.

E em fevereiro, no meio das minhas férias, ele chegou!
Que ótima oportunidade para começar a usar...
Baixei no meu celular assim que tomei conhecimento.


Testei de imediato. E, claro, a primeira coisa que eu fiz foi comparar o resultado medido no telefone com o resul…

..."bate o tambor, chora a cuíca e o pandeiro"...

Imagem
..."A luz apaga porque já raiou o dia
E a fantasia vai voltar pro barracão
Outra ilusão desaparece quarta-feira
Queira ou não queira terminou o Carnaval"...

Lá sei foi mais um carnaval.
Entre confetes e muita purpurina, os dias de Momo foram um pouco diferentes esse ano.
Meu Trevo trazendo o Palhaço que espalha amor e alegria, minhas pessoas trazendo os abraços cheios de energia da folia e meu Brega me trazendo a diversão em cima do palco.
Com a agenda de shows do Fogo e Paixão bem cheia esse ano, fui uma foliã menos assíduas atrás dos blocos. E valeu! Foi diferente e foi bom assim também.

Tamborim na mão, todas as cores es brilhos no figurino e meu Libre devidamente protegido!! Depois de perder o sensor no desfile do brega, apelei: dois tegaderms e mais uma vez a faixinha por cima.
Ufa! Deu tudo certo.

Celular a postos, o Libre Link - o aplicativo da Abbott que mede a glicemia diretamente pelo smartphone - foi o grande diferencial do carnaval. Que praticidade! 'Dez, not…