Dê as mãos aos novos dias...

“usar as mãos para sobreviver, definir um calendário, seguir o calendário, os detalhes: dar atenção aos detalhes".

(...)

"Firme os dedos, garota
Coragem, garota
Coragem nas mãos".

Assim eu começo o novo ano: com coragem, através das palavras da minha amiga escritora Juliana Leite.

No primeiro romance da Ju - ‘Entre as Mãos’ - ela traz a coragem como protagonista em um caso de superação, de recomeço.
Nas surpresas da vida com uma situação inesperada, a importância de sabermos ter paciência, calma, resiliência e empatia.

Assim foi comigo em relação ao diabetes. O diagnóstico de uma doença da qual eu não tinha qualquer informação foi enfrentado com tudo isso aí.

Sim, começou como um embate, um enfrentamento. Achava que ia “passar” em alguns dias e, depois, em algumas semanas...
Quando entendi que não era bem assim, a coragem chegou. Foi só aí que eu decidi dar as mãos e ficar de bem com essa nova condição.

Usar as mãos para sobreviver, como recomendado na história da Ju, é a missão diária de quem convive com o diabetes. Ainda que tenhamos os sensores, o simbolismo desta frase vem com força para mim. 

A cada furo no dedo, uma decisão a ser tomada. A cada furo no dedo, a garantia de vida em um pequenina gota de sangue. 
Portanto, garota e garoto, coragem nas mãos!

Dê as mão ao que te move e te inspira. 
Dê as mãos a quem te apoia. 
Dê as mãos aos novos dias que estão aí por viver. 
Fique de bem com você, fique de bem com o seu diagnóstico. 

Coragem! 

Ilustração: Mônica Crema


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Monitoramento constante... ligação direta!

Por um novo olhar...

Naturalmente Doce!