Uma jornada em Berlim...

Fui, voltei e, agora sim, com o trabalho mais organizado depois de uma semana fora, vou contar como foram os dias em Berlim...

Ainda antes de embarcar, parecia que a ficha não tinha caído.
O convite da Novo Nordisk para participar do Patients Advocates Engagement Journey 2018 foi um presente! Saí daqui cheia de ansiedade.

Entre todos os convidados, eu era praticamente a única que não representava de fato uma associação ou instituição voltada para pessoas com diabetes. No meu currículo da doçura, a descoberta da doença transformada em uma oportunidade de dividir todo o conhecimento agregado a cada dia.
Entre injeções e furos nos dedos, nasceu um Blog. Meu Insulina Portátil me abriu portas para congressos, workshops, cursos, integração e muito aprendizado. A educação em diabetes como foco de tudo!

No meio do caminho, veio uma R-evolução Azul, a ADIFAT, nasceu a Revista EmDiabetes e a matrícula em uma pós-graduação em gestão de saúde.

Pronto! Fazendo esse 'balanço' de tudo que eu já realizei desde o momento do meu diagnóstico é que eu consegui enxergar que eu também tinha o que mostrar.
Montei a minha apresentação - o olhar crítico do namorado ajudou a melhorar - e viajei com a certeza de que devo valorizar cada passinho que eu já tinha dado até então...
E eu, levada pela causa e pela emoção, vejo cada vez mais sentido em tudo!

Berlim me aguardava...
Aquela cidade me encanta! Sei lá, acho que me passa uma força por tudo que foi superado, reconstruído, recomeçado.

Em Berlim nós éramos dez representantes da América Latina: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Paraguai.

No primeiro dia, o reencontro com o Bruno Helman, amigo querido - e maduro! - que eu ganhei nessa vida doce, e a chance de conhecer a Jeane Melo, essa mãe pâncreas arretada - e abençoada! - que saiu de Teresina pra mostrar como conseguiu uma lei estadual que garante o tratamento adequado para as pessoas que têm diabetes e como preside a ADIP - Associação dos Diabéticos do Piauí.

Sintonia imediata! Quanto a aprender, a falar, a ouvir...

Coração aberto e a razão atenta: queria assimilar tudo que as outras pessoas e instituições nos deixariam como lição.

Dados, informações, histórico, estatísticas...
O coração das pessoas que convivem com o diabetes tipo 2 como alerta para o cuidado.

A Novo Nordisk disposta a contar com o conhecimento e a ação dos pacientes!!

Os exemplos e as histórias - reais - que inspiram:

  • Judit Laufer, Federação Argentina de Diabetes - FAD
  • Sylvia Brunoldi, Liga Argentina de Proteção ao Diabético - LAPDI
  • Bruno Helman, Correndo pelo Diabetes (Brasil)
  • Jeane Melo, Associação dos Diabéticos do Piauí - ADIP
  • Marcelo Gonzalez, Fundação miDiabetes (Chile) 
  • Erika Montañez, Vozes do Pé Diabético (Colômbia) 
  • Carlos Castro, International Heart Hub - Ihhub (México)
  • Gisela Alaya, Federação Mexicana de Diabetes 
  • Victor Arias, Federação Paraguaia de Diabetes - FUPADI
Foram algumas horas escutando e assistindo a estes craques. 

E aí, destaco aqui algumas falas para guardar e lembrar diariamente: 

Marcelo: "dividir sobre o diabetes faz bem"
Victor: "passamos de um momento de 'sobreviver' com diabetes para 'viver' com diabetes"
Bruno: "diabetes é uma relação de cooperação comigo mesmo"
Jeane: "advocacy é o verdadeiro 'quem não chora não mama'"
Judit: "não é sobre ter tudo para todos, mas garantir o que cada um precisa"
Carlos: "o paciente tem conhecimento e acesso ao outro, representatividade..."

Ao Carlos, toda a minha admiração e gratidão por ter dividir um pouco da sua vida e da sua motivação para continuar trabalhando pelo próximo.
"É preciso somar".

Me sinto privilegiada por poder compartilhar destas pessoas tão engajadas. Por poder conversar, argumentar, discutir, aprender e buscar soluções junto com eles. 
E por poder dividir também...
Falei e me emocionei!

À Novo Nordisk eu agradeço, mais uma vez, por ter confiado em mim nesta missão e ter me proporcionado fazer parte deste movimento. 

Monik e Lygia, obrigada por toda a organização e coordenação do programa.
Flavinha, você foi fundamental em todo esse processo! Obrigada, querida, pela parceria e pela amizade.
Mais uma viagem... mais uma chance de andar pelo mundo. Mais uma grande oportunidade de representar a causa da doçura em meio a outros que também decidiriam dividir seus dias e a sua relação com o diabetes, seja ela qual for, para ajudar a quem precisa.

A cada um de vocês, advocates e engajados, contem comigo sempre para mudar o diabetes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Do tipo que se importa...