Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

11 maio, 2018

Quando a falta de atenção traz o alerta!

Um furinho no dedo e o registro da glicemia antes de dormir: 104mg/dL. Um copo de suco para manter tudo em ordem durante a noite e pronto, hora de fechar os olhinhos.

A lua foi descansar, o sol assumiu seu posto e o dia começou.
Banho e café da manhã. Para deixar a doçura organizada, um novo furinho no dedo: 180mg/dL.
Estranho. Nada comum para mim uma glicemia de jejum assim!

Contei carboidratos devidamente, corrigi e segui.
Mas aqueles cento e oitenta não saíam da cabeça.

Decidi refazer o dia anterior para tentar pensar em algo que pudesse ter causado esse resultado esquisito.
Pensei, repensei.
Refiz os caminhos.
Repassei as atividades.
E aí percebi qual foi o problema!!

Desde que encerrei os testes com a bomba da Roche, eu passei a tomar a minha dose de insulina basal na hora do almoço. Como não era um hábito, coloquei o alarme no telefone para não esquecer...
O que aconteceu ontem é que, quando o alarme tocou, eu estava chegando para um almoço com amigos do último projeto que eu trabalhei. Desliguei o alarme, falei com todo mundo, engatamos um papo atualizando sobre as novidades e... a Tresiba continuou quietinha na bolsa.
Esqueci por completo!!!!

Como ela age por um período entre 24 e 42 horas, na parte da tarde a dose anterior ainda estava ativa e a glicemia se manteve controladinha. Durante a noite começou o tumulto...

Logo que entendi o que tinha acontecido, falei com a minha Super Endócrino. A orientação foi para fazer a aplicação logo pela manhã e manter nesse horário, novamente, a partir de agora.
Feito!

Eu realmente não gostava de aplicar no meio do dia. Não era prático e eu ficava desconfortável justamente por medo de esquecer...
Quando o dia começa, eu já vou no embalo com a primeira conferência de glicemia e com a aplicação da basal.




Enfim, toda atenção é pouca e não temos folga!!

Fico com a lição de que, mesmo quando estamos totalmente 'adaptados' à nossa rotina de cuidados e tratamento, uma distração mínima pode fazer com que uma dose de insulina seja perdida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário