O meu - e o seu - diabetes...

Qual a importância do envolvimento do paciente?
Somente nos procedimentos do seu tratamento? Ele deve questionar? Deve perguntar?
Claro!!!! Sempre!

O paciente deve ser o principal elemento nos cuidado com a sua doçura. Muito além do medico, muito além do tipo de insulina ou de qual monitor de glicemia ele usa.

O médico sabe qual o tratamento é melhor para cada um, mas somente com o envolvimento e a participação por inteiro, o paciente vai ser capaz de viver plenamente de bem com o diabetes.
Eu entendi isso na prática e hoje vejo com muito mais clareza como é fundamental que a gente saiba e conheça a condição. Isso interfere diretamente no sucesso do nosso tratamento e na forma como encaramos até um dia em que tudo parece desmoronar.
Entre furinhos na barriga e números na tela do monitor, a educação em diabetes e o emponderamento de cada docinho são o grande diferencial.

Pensando nisso tudo, a Dra. Solange Travassos decidiu organizar e realizar um evento para nós, pacientes. Será no dia 25 de agosto de 2018, por um dia inteiro, aqui no Rio:


Como ela mesmo descreve, o objetivo é "mostrar várias maneiras de melhorar a sua saúde, o seu nível de energia e o seu equilíbrio emocional, com o foco em facilitar a sua relação com o diabetes. Entender o diabetes e saber que é possível ter uma vida com qualidade é o primeiro passo..."

Além de ser endocrinologista e especializada no tema, ela também é docinha: foi diagnosticada com DM1 aos 14 anos e há 32 convive com o diabetes sem complicações. 

Segundo dados destacados durante a apresentação do evento que aconteceu hoje, em um café da manhã que teve os influenciadores digitais como convidados, 89% das pessoas com diabetes tipo 1 e 72% das pessoas com diabetes tipo 2 não tem a condição bem controlada. 
Por isso a importância em questionar e entender. Quando buscamos informação, nos munimos de ferramentas para saber o que fazer e ter uma liberdade maior ainda no dia a dia.

O programa vai alternar entre a prática de atividades, como o workshop de contagem de carboidratos, e ações que visam dar aos pacientes confiança e informações sobre a evolução dos tratamentos. Sobretudo, 'O meu diabetes' quer ser um catalizador de mudanças, para que o paciente deixe de agir como passivo, apenas escutando o que o médico diz, e seja o protagonista no seu tratamento. 

Uma coisa bem bacana é que além da participação de pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2, será permitida a inscrição de amigos, amores e familiares. Cada um daqueles que participa da vida do seu docinho preferido!
Adorei isso!! Ter pessoas próximas e queridas evolvidas no nosso tratamento e na nossa rotina doce faz tanta, mas tanta diferença... 

As inscrições já estão abertas através do site do evento (aqui!!) e o valor é de R$ 130,00 (antecipado) por pessoa. 

Acima de tudo, a troca de experiencia entre iguais traz o reconhecimento de que não estamos sozinhos. A empatia e a cumplicidade de um pelo outro pode ser a motivação que faltava para começar a enxergar os dias de doçura de uma maneira mais leve. 





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

Do tipo que se importa...

Pesquisa e Educação em Diabetes...