Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

24 novembro, 2017

Viva... seja... explore!

Faltando uma semana para viajar, o cansaço desse mês movimentado vai dando lugar à ansiedade pelos dias em Abu Dhabi!
Lá vou eu, representando a equipe da Revista EmDiabetes.
Nosso projeto de criar uma revista online, gratuita e voltada para os pacientes passou no crivo da Federação Internacional de Diabetes e foi escolhido para ser apresentado em forma de pôster no Congresso.

São 5 dias de evento e mesmo antes de começar eu sei que vai me trazer muito conhecimento, aprendizado e mais experiência nesse mundo de doçura.
Algeria e expectativa andando bem juntinhas...

A lista de afazeres e de itens indispensáveis na mala está em andamento:
- Insulinas
- Bolsinha térmica
- Tiras
- Agulhas
- Lancetas
- Sensor
- Passaporte
- Visto
- Segue saúde
- Pôster
- Remédios
- ......

Mesmo estando com o Libre, não posso deixar as tirinhas de lado. Vai que ele dê um problema ou saia do meu braço! Estou levando um sensor extra e aqui cabe a ressalva de que deve ser transportado na bagagem de mão, como recomendado pelo laboratório.
Insulinas extras também vão. Sempre que viajo para um lugar mais distante e culturalmente diferente do Brasil, dou uma boa reforçada na quantidade dos insumos. A última que eu quero é me preocupar em ter que sair atrás de insulinas ou agulhas numa cidade em que não entendo nada do idioma falado!

Fui apresentada à educação em diabetes pela minha Super Endócrino logo no comecinho do meu tratamento. Ela me ensinou e me fez entender que com conhecimento e cuidado, a convivência com o diabetes é mais leve e com maior liberdade. 
Desde então, fui me aprofundando no tema e passei pelo Congresso Mundial de Diabetes de 2013, pelo Educando Educadores, da ADJ - como observadora - em 2015, por ações de conscientização e palestras, pelo Congresso da Sociedade Brasileira de Diabetes, há poucos dias, com uma cobertura exclusiva feita pela nossa Revista. Agora, ganho o mundo mais uma vez guiada pelos caminhos da vida doce. 

Só agradeço!

Antes de chegar a hora do embarque, me jogo no programa de sessões científicas do Congresso. Vou estudando e analisando tudo que vai acontecer, para não perder nadinha!!

As glicemias, que andaram variando bastante na correria entre as muitas ações realizadas pelo Dia Mundial do Diabetes, estão de volta ao lugar.
Check list sendo resolvido, pôster pronto em mais um dia, uma estudadinha sobre tudo que Abu Dhabi pode me oferecer.

Para estes próximos dias, foco e calma até a hora de afivelar os cintos... enquanto o frio na barriga vai batendo forte!



Nenhum comentário:

Postar um comentário