Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

30 novembro, 2016

#EuVistoAzul

Com tanta coisa já escrita e exposta, não lembro se já contei sobre isso... Quando fui diagnosticada, eu tive a melhor recepção que qualquer pessoa poderia desejar.

Minha mãe querendo saber tudo que se passava e ajustando a dispensa, o cardápio e a casa para aquela rotina que surgia; a família perguntando, se informando; os amigos buscando entender tudo: "e agora, o que precisa fazer?".

Com a resposta dada, o retorno era de apoio absoluto. O melhor suporte do mundo só começava!

A declaração de um amigo tão querido: "se você tem diabetes e nós somos 20, agora somos 21 com diabetes. Nós estamos todos com você."
Jamais vou esquecer.

Foi da sensação de segurança e acolhimento que eu tive desde o comecinho que surgiu a ideia da campanha #euvistoazulpelodiabetes.

Essas pessoas podem não ter a certeza plena da diferença que eles fazem nos meus dias, mas faço questão de declarar que eles são absolutamente fundamentais. O pedido para ensinar como funciona o glicosímetro, um olhar rápido para saber se está tudo bem, a pergunta certeira antes de seguir bloco afora: "já mediu seu docinho?".

Queria que outras pessoas que convivem com o diabetes diariamente sentissem a maravilha que é ser apoiado. Suporte de quem a gente ama tem o mesmo efeito regulador da glicemia que as doses corretas de insulina, acreditem!

Foram tantas fotos, tanta força e energia enviadas...
Avós, pais, primos, tios, bisavós, maridos, namoradas, irmãos, filhos, sobrinhos, afilhados, profissionais da aérea de saúde, amigos!
Quanta gente. Quantos sorrisos.

À todos que têm docinhos por perto, demonstrem seu apoio, seu carinho. Seu amigo, primo, vizinho, tia, irmã, namorada ficarão mais felizes, mais tranquilos e sempre agradecidos... tal como eu estou agora.

Novembro está chegando ao fim, mas vocês podem seguir vestindo azul e declarando todo o seu amor.
Por menor que seja o gesto, será imensamente válido para quem recebe.
Super obrigada a cada um que se dispôs a tirar um tempinho para escrever ou imprimir o cartaz, fazer a foto e participar da nossa R-evolução Azul e de bem. 

Seja novembro, dezembro... de janeiro a janeiro vou continuar nesse caminho, vestindo azul por mim, pelo diabetes, por vocês. 

E obrigada às minhas pessoas, a cada um que está do meu lado em qualquer situação, em todos os momentos. Vocês deixam essa minha vida doce muito, mas muito melhor. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário