Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

12 outubro, 2016

Encontros de doçura!

O virtual permite que a gente alcance pessoas que não estão pertinho e que a gente nem conhece. Não precisa morar na mesma cidade e nem na mesma região para contar e dividir experiências pelo Brasil e, quiçá, pelo mundo.

Ter a possibilidade de falar sobre a nossa própria doçura sem fronteira para difundir informação e conhecimento é uma grande coisa. Mas, ainda assim, nada como sair da tela e ir para o 'ao vivo'.

Estar junto e compartilhar dúvidas, abraços, sorrisos, reconhecer um blog ou uma página em uma pessoa! A troca cresce exponencialmente.

Aqui no Rio eu já tinha tido a oportunidade de estar junto de alguns docinhos muito queridos e agora eu tive a oportunidade de estar num encontro com tantos outros que, assim como eu, escolheram levar a mensagem positiva que pode existir mesmo depois de um diagnóstico inesperado.



No último dia 8 aconteceu em São Paulo o 4º Encontro de Blogueiros de Saúde, organizado pela Roche / Novo Nordisk, em parceria com a Cozy - Diabetes + Leve.

A turma carioca já saiu junta e com a vibração de aproveitar ao máximo aquele dia. E assim foi!






O tema maior do encontro foi a relação direta da alimentação com o bom controle do diabetes. A contagem de carboidratos foi a protagonista e, com a mão na massa, pudemos avaliar diferentes tipos de alimentos e o quanto eles influenciam na nossa gelicemia.

Dividos em grupos, fomos os responsáveis pela preparação do almoço de todos, da salada à sobremesa. Quinoa, peixe, ketchup caseiro, frango empanado sem gordura e até ganache de chocolate feita com abacate. Um vasto cardápio, que ficou uma delícia e trouxe o recado de que comidas saudáveis podem ser bem saborosas.
À equipe que estava na coordenação do evento - Arthur Santos, Fabiana Couto, Martha Amodio, Claudia Soares - e a todos que estavam lá e fizeram esse encontro acontecer, meu super obrigada!
Uma chance como essa só reforça a tese de que juntos nós vamos mais longe. Diabetes não precisa ser pesado, não é uma sentença e é isso que precisamos mostrar. É uma doença que já foi classificada de fatal e hoje é considerada crônica, mas segue cheio de estigma. Não tiro a seriedade da condição, e é justamente por isso faço questão de mostrar que é possível viver numa boa com a doçura como parceira.

Com cuidado e conhecimento a gente pode até o que costumam dizer que não pode.
Os mitos que ainda acompanham o diabetes precisam ser derrubados.

Na minha visão - e considerando que eu não sabia nem qual era a diferença entre os tipos 1 e 2 - o melhor caminho para conquistar a liberdade que o diabetes momentâneamente parece tirar é a educação em diabetes.

- Já corrigiu?
- Que horas mesmo eu comi? 
- A pós-pradial tá boa?
- Ih, acho que exagerei na conta.
- Uma hipo me derrubou hoje!

Quem nunca??!

Saber que quem está ali do seu lado - fisicamente ou pelas redes - entende em absoluto tudo o que você diz e faz para manter esse planeta diabetes rodando faz um bem e tanto!

Cada um a seu modo, com seu exemplo, é um motivador e pode ajudar a transmitir a mensagem do que o autoconhecimento promove em qualidade de vida e saúde.

Quando você convive diariamente com uma condição de saúde que requer atenção a todo momento, reconhecer no outro um comportamento ou perceber que compartilha do mesmo sentimento de dúvida ou, ainda, que comemora um numerozinho bem específico como se fosse gol de final da Copa do Mundo, chega a ser um alento!

Que essa nossa força tenha cada vez mais um maior alcance.
Que a educação em diabetes seja cada vez mais compreendida como parte do tratamento.

Vamos em frente!







Nenhum comentário:

Postar um comentário