No caminho da solução...

Boas notícias devem ser comemoradas e compartilhadas!

No mundo do diabetes, temos mais um avanço: a suspensão do uso de insulina após um transplante de ilhotas pancreáticas numa paciente com 35 anos de diagnóstico!!

Pra ficar mais fácil entender, as ilhotas são grupos de células do pâncreas responsáveis pela produção dos hormônios glucagon (células alfa) e insulina (células beta).
Há algum tempo ouvimos falar de transplante de células tronco para casos de diabetes tipo 1 - vale lembrar que o Brasil hoje é referência nesta pesquisa - e de transplante de pâncreas.
Agora, o transplante de ilhotas pancreáticas (após vários anos de estudos e pesquisas, inclusive no Brasil) se mostra uma alternativa menos invasiva, além de trazer resultados num menor espaço de tempo.

O procedimento de sucesso foi realizado em julho deste ano pelo McGill University Health Center (MUHC), em Quebec, e funciona da seguinte maneira: "as células das ilhotas foram separadas a partir de um doador (...). Dois dias mais tarde, as ilhotas isoladas foram implantadas no pâncreas do paciente através de um pequeno cateter no abdômen, sem necessidade de cirurgia. Todo o procedimento foi realizado na sala de radiologia da MUHC."

Depois do transplante e de um tempo de monitoramento pela equipe médica, foi comprovada produção de insulina, suspendo assim o uso das injeções diárias.

A matéria completa está disponível no blog Eu e a Bete, do Pablo Silva. Vale conferir!

Mais informações também na página do Hospital Israelita Albert Einstein.

Que só um entre muitos casos de sucesso.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Pelos caminhos da vida doce...