Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

04 setembro, 2015

Alimentação (im)possível?

Já abordei a alimentação aqui no blog algumas vezes, mas este é um assunto que nunca é repetitivo.

Escolhas saudáveis, os percalços que podem haver num restaurante à quilo ou mesmo na hora das compras no mercado podem dar um certo trabalho de vez em quando, mas é ponto comum que boas escolhas só fazem bem e nos dão, além disso, liberdade até para uma sobremesa...

Por muito tempo, pessoas com diabetes eram proibidas de comer muita coisa.
Doces, sobremesas, massas eram tabu!

Comigo não foi diferente: no início da convivência com a doçura, a nutricionista que me atendeu veio logo com restrições. Não podia comer fruta do conde, que eu adoro, caqui, melancia e por aí vai.
Seguindo nesse rumo, por minha conta saí cortando qualquer coisa que tivesse açúcar na composição!

Aos pouco, fui entendendo que a realidade da doçura não é e não precisa ser restritiva, seja qual for o tipo de diabetes.
Não tem fórmula, não tem receita e nem padrão pré-estabelecido.
O importante e que se aplica para todo mundo é ter como base do dia a dia refeições nutritivas, equilibradas.







E o tabu?
Tem que acabar!
Com moderação, a gente pode tudo.








Pode a fruta do conde, pode um sanduba, a batata frita, pode até um doce ou uma fatia de bolo no aniversário dos amigos.

Analisar as glicemias antes e depois, corrigir com a insulina de ação rápida, fazer contagem de carboidratos são alguns dos artifícios para que tudo fique bem.
Fazer exercícios constantemente também.

Conhecimento aliado ao equilíbrio só trazem benefícios e prazer. Comprovo e recomendo!
Assim fica mais leve, mais agradável.


Nenhum comentário:

Postar um comentário