Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

14 julho, 2015

Um, dois, três e já!

O coração bate forte, a sensação é de que o corpo está tremendo, a mão suando frio... nada de encontros de amor: é o tal do resultado do exame!!

Seis anos e quatro meses de diagnóstico e é sempre do mesmo jeito.

A previsão era sábado, mas o resultado já foi liberado: os exames estão bons. A glicemia estava baixinha por causa do jejum (difícil acertar esse planejamento do docinho de jejum, ou vai para mais ou para menos do intervalo requerido) e a glicada... A glicada segue fora do número que eu gostaria.

Sim, eu!

Assumo totalmente esse querer.
O valor ideal para a hemoglobina glicada é de 6%; para quem convive com o diabetes, 7% é aceitável.
Venho há algum tempo numa gangorra instável onde os 7,'x'% me perseguem. Sei que isso não significa que eu não me cuido, mas também sei que uma boa glicada é um indicador de que há um bom controle glicêmico.

Dá pra confundir não dá?!

A atual foi medida em 7,2%, depois da anterior que foi de 7,1%. Grave? Não, longe disso.
O fato é que vem um sentimento de que estou fazendo alguma coisa errada.

E avaliando bem, talvez tenha relaxado um pouco com a alimentação nesse período sabático e de viagens que incluem algumas aventuras gastronômicas. Novamente, não é grave!
Na verdade, acho que é mais uma oportunidade para rever meus conhecimentos e aprimorar o que precisa: correções conforme quantidades de carboidratos ingeridos, quando saem fora do habitual, por exemplo.

Mais um ponto - e esse é bem claro: exercícios!! Melhor, a falta de uma rotina de atividades físicas.
Ai ai ai...

O saber não leva a gente ao fazer.
Como mudar isso? Atitude!
Quando? Já!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário