Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

02 junho, 2015

Consumo - as vezes - inconsciente!

Ontem o programa Bem Estar trouxe novamente para discussão o consumo do açúcar, principalmente aquele que está oculto em certos tipos de alimento.




O recomendado pela Organização Mundial de Saúde é o uso de, no máximo, 6 colheres de chá por dia de açúcar. Mas o que a gente não pode esquecer - convivendo com o diabetes ou não - é que nesta conta devem entrar, além daquela colherinha adicionada no chá ou no café, todo o açúcar presente em outros produtos do dia a dia: a lista vai além dos sucos de caixinha, achocolatados, biscoitos recheados... entram nesta conta o arroz, as massas, os pães e por aí vai!





Na matéria foram destacados também os diferentes tipos de açúcar que aparecem nos rótulos e que, por terem nomes diferentes, podem passar despercebidos:
- sacarose (o mais comum)
- maltodextrina
- açúcar invertido
- xarope de milho
- xarope de glicose
- xarope de amido
- lactose

Como já foi abordado em outros estudos anteriormente, o açúcar é uma substância viciante. E sabe por que?
Por que ele é absorvido rapidamente pelo organismo e gera um pico de glicemia. Esse pico leva à uma sensação de prazer, que faz com que a gente queira sempre repetir a dose!

Para assistir na íntegra, é só clicar aqui.

Fica a dica: se consumido com moderação, nenhum tipo de açúcar - demerara, refinado, mascavo... - será absolutamente prejudicial.






Nenhum comentário:

Postar um comentário