Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

09 maio, 2015

Dos registros da rotina doce...

Frequentemente escuto de pessoas bem próximas ou até de amigos mais recentes sobre a maneira leve com que encaro o diabetes.

De fato desde o início me apeguei ao tratamento, já que é a possibilidade viável e ao alcance.
Esta semana, brincando, respondi a um deles dizendo que não sou eu que tive que me adaptar ao diabetes, mas ele é que teve que se adaptar a mim.

Falando sério, isso só é possível porque junto com o tratamento nunca me furtei em buscar informações e tentar entender absolutamente tudo sobre a condição.
E olha que mesmo assim tem dias que acontecem umas variações estranhas de glicemia, sem justificativas plausíveis e que as vezes até me tiram do eixo...

Mas a realidade é que dessa forma fica mais fácil encarar toda a rotina sem maiores consequências. E ainda que seja preciso bastante disciplina, o conhecimento leva à segurança.
Vale a pena, os resultados tem saldo positivo!

Como um retrato da normalidade do dia a dia convivendo com a doçura, o desenho da artista Erin Lux:
'Uma diabética no meio da multidão medindo a glicose.'


Nenhum comentário:

Postar um comentário