Pra ensinar (e aprender) a voar!

Amanhã é o dia de lembrar que é viável conviver com esse excesso de doçura.
Amanhã é o dia de informar, porque tudo ainda precisa ser muito mais esclarecido.

Amanhã é o dia D... o dia de mostrar que o diabetes pode ser gerenciado, pode ser cuidado.
De lembrar que o diabetes é uma condição séria, mas que não se encaixa mais - ainda bem! - no conceito de doença fatal.

E amanhã também é dia de chamar a atenção para um outro fato: o de que a sua vida não precisa ser paralisada, zerada, recomeçada. 
Ela continua. Ela pode e deve ser vivida da mesma maneira. 

O que os dias doces trazem são a necessidade de mais disciplina, de mais atenção à você, à sua saúde.

Amanhã é dia de dar valor a todos os dias que precisamos furar o dedinho, furar a pancinha, estar atentos à alimentação, buscar qualidade.
Acima de tudo, amanhã é mais um dia!

E não se trata de discurso bonito... Digo pelo que aprendi (e continuo aprendendo).

O que quero é chegar nas respostas às perguntas feitas pelo Dr. Mark na Palestra sobre os desafios do DM: 'É fácil?' - Não. 'É possível?' - É!
Este é ponto!! 
É nessa certeza do possível que me apego.

Ainda sob os efeitos da noite de ontem e do Beatle que a cada show continua me emocionando, deixo o recado em forma de música...

Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly
All your life
You were only waiting for this moment to arise

Blackbird singing in the dead of night
Take these sunken eyes and learn to see
All your life
You were only waiting for the moment to be free.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Pelos caminhos da vida doce...