Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

21 julho, 2014

Pra ser meta (e ser cumprida!).

De um Fórum, uma Oficina e algumas Resoluções que deverão ser prioridade a partir de agora!

Em Abril foi realizado aqui no Brasil, em Foz do Iguaçu, o Fórum Internacional de Diabetes. Durante o evento, algumas recomendações foram definidas pela Oficina de Trabalho 'Acesso Integral em Diabetes' para a região das Americas do Sul e Central (SACA / ALAD) - com  devido respaldo da IDF.
Sao pontos super relevantes para que convive com o DM e que tem como objetivo garantir o direito a informação e saúde.
Por isso, faço questão de reproduzir na integra aqui embaixo:
  1. Recomendar que os países da região criem ou regulamentem os marcos legais que garantam o acesso universal ao cuidado e promovam sua ampla divulgação.
  2. Recomendar a elaboração e/ou utilização de protocolos clínicos nacionais, baseados em evidências, para o diagnóstico, controle e tratamento do diabetes melitus, tendo como base as recomendações do protocolo da ALAD para a Região.
  3. Recomendar aos países a estruturação e/ou fortalecimento dos sistemas de vigilância e monitoramento epidemiológico em diabetes e colaborar na ampla divulgação dos seus resultados.
  4. Promover o desenvolvimento de programas estruturados de educação continuada em diabetes para pessoas com diabetes e suas famílias, buscando parcerias de governos locais que possam garantir a sua sustentabilidade.
  5. Promover um amplo processo de informação e sensibilização para a população em geral, profissionais da saúde e gestores públicos, por meio da mídia, entidades civis ligadas à causa sobre o impacto dessa condição para a qualidade de vida e para os sistemas de saúde.
  6. Promover maior mobilização e compromisso das entidades no sentido de conscientizar sobre os direitos e deveres das pessoas com diabetes através de atividades tais como: jovens líderes, acessoria jurídica, Press Release e forças-tarefas.
  7. Estimular a intersetorialidade entre a saúde e a educação no sentido de promover a alfabetização de pessoas com diabetes iletradas, considerando que este é um determinante social para a melhoria da sua condição de saúde.
  8. Incentivar a garantia do acesso universal aos medicamentos e insumos, de forma equitativa, enfatizando as populações vulneráveis e áreas remotas.
  9. Elaborar uma plataforma de registro unificada e padronizada das associações filiadas na Região, que permitem o planejamento de ações. Incluir na plataforma o registro de informações sobre atividades de educação em diabetes.
  10. Elaborar uma plataforma de educação à distância em diabetes para profissionais de saúde dentro do site da IDF-SACA.
  11. Implementar e atualizar de forma regular o site da IDF-SACA para garantir a ampla divulgação das ações e atividades desenvolvidas pelas associações filiadas, incluindo materiais educativos diversos para pacientes e profissionais de saúde, assim como as plataformas de registro e educação à distância sugeridas.


 Plataforma de educação, alfabetização para os pacientes que não sabem ler, integração das associações e das atividades afins... A divulgação em larga escala de informações sobre sintomas e prevenção do DM são fundamentais e devem ser prioridade absoluta!!

Dedos cruzados, pensamento positivo e tudo mais que possa significar o tamanho da minha torcida para que essas recomendações saiam do papel logo e se transformem em atividades reais.



Um comentário: