Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

27 julho, 2014

Atenção continuada e além da farmácia!

Recentemente contei por aqui sobre o Programa Novo Dia, da Novo Nordisk.
O contato que eles me disseram que faria em até 2 dias, levou um pouco mais de tempo... Mas fizeram!
Sexta-feira recebi a ligação.
Sem muito blá blá blá, direto ao ponto (o que eu acho ótimo) e bem gentis e atenciosos.

Na verdade, o objetivo era saber como eu estava me saindo com o uso das insulinas e se tinha alguma dúvida em relação tanto à aplicação quanto ao armazenamento.

Como já ouvi posições bem diferente sobre a necessidade de deixar as insulinas na geladeira, aproveitei para perguntar e saber qual seria a recomendação do laboratório.

Pois a resposta está aí: antes de abrir uma caixa de tubetes ou uma caneta de insulina, ela deve ficar na geladeira, preferencialmente na prateleira do meio (porque é onde a temperatura é mais uniforme e não há risco de congelamento). Nunca deve ficar na porta, porque com o abre e fecha, acabaria ocorrendo uma variação na temperatura.

Após abertas, quando já estão em uso, podem ficar fora da geladeira desde que em temperatura ambiente (segundo eles, entre 15 e 30 graus).

Esclarecimentos feitos, ponto para a Novo Nordisk pelo cuidado que vai além da produção dos medicamentos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário