Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

20 junho, 2014

Um doce bate papo!

E lá vou eu de novo falar sobre os aprendizados do Congresso! (não me canso...)
 
Conheci numa das diversas palestras que assisti os 'Conversation Maps', ou Mapas de Conversação.
 
Esta é uma ferramenta criada pela IDF e faz parte do Programa de Educação em Diabetes.
Ele é uma forma interativa de levar o conhecimento sobre o diabetes aos pacientes, fazendo com que eles se sintam mais preparados e mais seguros e assim consigam ter um melhor controle do seu DM.
A IDF usa um termo que eu gosto muito mas que não tem uma tradução muito objetiva: é o 'empowerment', que ao pé da letra seria algo como dar poder.
Gosto disso e acho que é por aí mesmo... quem tem deve ter o poder de se cuidar, de conhecer os riscos mas também os melhores caminhos para driblar as complicações e manter o docinho em ordem!
 
 
Estas atividades acontecem sobre figuras que retratam situações normais do dia a dia. A partir de cada Mapa (as figuras), são discutidas as possibilidades, opções, o que pode ser feito de maneira diferente, que obstáculos podem aparecer pelo caminho...
 
Aqui tem alguns exemplos dos Mapas:
 "De acordo com Dra. Denise Kaplan, endocrinologista e coordenadora da equipe de educação da ADJ, a apresentação é lúdica e funciona como estímulo para que um grupo de pessoas evoque vivências e troque experiências entre si, com a facilitação de um profissional da saúde (médico, enfermeiro, farmacêutico, psicólogo, nutricionista, preparador físico, etc)."
 
Para participar dos Mapas de Conversação na ADJ, em São Paulo (por enquanto não tem em outras cidades), é preciso estar inscrito no Programa de Educação em Diabetes que eles coordenam.
Para mais informações, os telefones são: 0800-100627 ou (11) 3675-3266.
 
Que o projeto cresça e se espalhe pelo país logo!! 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário