Sobre a experiência Yacon: primeiras impressões...


Ainda não consegui colocar de vez a yacon no cardápio! As vezes esqueço de comer, comprei numa quantidade relativamente pequena, com medo de estragar, e não tive tempo de comprar mais....

Mas, vamos ao que interessa: ela não tem gosto de nada e é até bem levinha. 
Uma coisa importante a ser considerada é que ela não entra na contagem de carboidratos da refeição, seja qual for.

Estava em dúvida sobre o melhor horário pra comer a noite, se logo no jantar ou na ceia.
Conversei com uma querida amiga que é nutricionista e ela me passou algumas orientações: a sugestão é que a batata yacon seja consumida numa pequena refeição durante o dia (colação, lanche ou ceia) pura ou mesmo em forma de suco. Como ela tem muita fibra, também pode ser usada na salada, ralada crua. O ideal é o consumo até duas vezes por dia, para que seja verificada uma redução na glicemia.

Eu ainda não percebi uma mudança relevante, mas tem só uma semana que eu incluí - sem uma frequência muito certa - a yacon na alimentação.

Então, por enquanto a experiência segue na filosofia do "não se afobe não, que nada é pra já..."


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

Do tipo que se importa...

Pesquisa e Educação em Diabetes...