Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

11 novembro, 2013

Sobre a experiência Yacon: primeiras impressões...


Ainda não consegui colocar de vez a yacon no cardápio! As vezes esqueço de comer, comprei numa quantidade relativamente pequena, com medo de estragar, e não tive tempo de comprar mais....

Mas, vamos ao que interessa: ela não tem gosto de nada e é até bem levinha. 
Uma coisa importante a ser considerada é que ela não entra na contagem de carboidratos da refeição, seja qual for.

Estava em dúvida sobre o melhor horário pra comer a noite, se logo no jantar ou na ceia.
Conversei com uma querida amiga que é nutricionista e ela me passou algumas orientações: a sugestão é que a batata yacon seja consumida numa pequena refeição durante o dia (colação, lanche ou ceia) pura ou mesmo em forma de suco. Como ela tem muita fibra, também pode ser usada na salada, ralada crua. O ideal é o consumo até duas vezes por dia, para que seja verificada uma redução na glicemia.

Eu ainda não percebi uma mudança relevante, mas tem só uma semana que eu incluí - sem uma frequência muito certa - a yacon na alimentação.

Então, por enquanto a experiência segue na filosofia do "não se afobe não, que nada é pra já..."


Nenhum comentário:

Postar um comentário