Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

06 novembro, 2013

Do it!!

Gosto do que é simples, do que é direto.
Sem alardes, sem rodeios.
Sempre fui assim.

Prefiro a objetividade.

Bem aquela coisa de "Tá cansada senta, se pediu aguenta..." cantada pelo Lenine.

Se tem solução, procure. 
Não dá para ficar sentado esperando acontecer.

E ontem li um artigo que vai nessa linha e fala de escolhas e de como elas interferem na nossa vida. 
Basicamente a lição é que você pode e deve buscar o que é melhor para você, não importa se vai de encontro com o que a tal da sociedade acha que é certo.

Dois pontos específicos que eu curti bastante (vale a pena ler na íntegra):

"Sempre tem a hora de parar, entender o fim de uma missão e recomeçar."

"Entender a limitação como uma diretriz de criatividade é capaz de virar o jogo."

Até hoje escuto de vez em quando um "nossa, nem parece que você tem diabetes, você é tão tranquila, sempre alegre..." e por aí vai.

Mas por que não poderia ou mesmo não deveria ser assim?

Lá vem o Lenine de novo: "não tá bom, melhora...".

Esse é o ponto.

"Se é do mato, amanse
Trabalhou, descanse
Se tem festa, dance..."

Fica bem mais tranquilo assim!

"Não se submeta".


Nenhum comentário:

Postar um comentário