Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

25 setembro, 2013

Pra ser de guarda...

Já falei por aqui sobre a hipoglicemia... sobre os perigos que vem com ela, os riscos à saúde.

Além disso, um complicador é que algumas pessoas não sentem os sintomas. 

Aí entra o 'melhor amigo do homem'. 
Ele, que já funciona como os olhos de deficientes visuais, agora fica ligado para indicar os sintomas de uma alteração glicêmica.

O Diabetic Alert Dog foi treinado para alertar quando ocorre uma variação muito bruta no nível de glicose, para mais ou para menos.

O que acontece é quado estas alterações ocorrem, o cão sente uma mudança de odor no corpo das pessoas, imperceptível para nós.

diversas instituições que trabalham com estes cães amigos, inclusive treinando os que já são de estimação, para que eles passem a ser especialistas em gente docinha - principalmente para crianças.


(Vale assistir o vídeo desses cuidadores companheiros com seus pacientes!)

Pelo que pude ver (uma rápida busca no google), por enquanto só estão disponíveis fora do Brasil e ainda com um custo alto...

Eu sei que a gente precisa de muita coisa antes disso no país em termos de tratamento para o diabetes, mas honestamente, que logo logo esta 'tecnologia' se torne mais acessível e chegue por aqui!



Nenhum comentário:

Postar um comentário