"Sugar, oh honey honey..."

O mês está quase acabando, mas ainda dá tempo...

A revista National Geographic de agosto tem como principal assunto o AÇÚCAR.

Já pela capa, seja na edição original ou na edição nacional, dá para ver o forte apelo desse 'tal':
Mas o fato é que em quase 20 páginas, numa matéria que começa dizendo que se trata de "uma história que não é doce" são mostrados sem nenhuma censura os grandes malefícios que ele faz.

Desde os lanches servidos nas escolas com refrigerantes e refeições rápidas que eventualmente são mais gordurosas e menos saudáveis, até a justificativa de uma vida de adulto sempre sem tempo, o fato é que esse hábito vem acompanhado de grandes consequências: obesidade, pressão alta, coração em risco, diabetes!

Segundo a NG, recentemente a Associação Americana do Coração se juntou à briga contra o açúcar; mais especificamente sobre o fato de se adicionar tanto açúcar na dieta.
São diretos no ponto: "o açúcar produz calorias sem qualquer benefício nutricional".

E o endocrinologista Robert Lusting, da Universidade da Califórnia, complementa: "Não se trata das calorias. O açúcar é um veneno por si só quando consumido em altas doses".

Outro ponto levantado e que deve ser destacado é a constatação de que "a criança come o que é oferecido a ela".

Na revista Diabetes de junho deste ano, A Professora Deise Regina Baptista, que é Coordenadora do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes, levanta um ponto que vem de encontro a isso...

Apesar de reconhecer que as tradições alimentares devem ser preservadas, a Professora Deise afirma que "o paladar das crianças pode ser condicionado" desde bebê.

Por fim, deixa um recado:
"O comportamento alimentar de cada pessoa é condicionado por vários fatores, mas há espaço para as decisões individuais".
(grifo meu) 

Nunca é tarde para a decisão certa!! 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

Do tipo que se importa...

Pesquisa e Educação em Diabetes...