Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

30 outubro, 2012

Saúde x Vaidade??


Antes de descobrir que estava com diabetes, emagreci uns 8 quilos em menos de 1 ano. E isso sem fazer esforço... Acreditava que era porque estava viajando muito a trabalho e assim acabava não comendo bem. E ainda tinham meus ensaios... Juntei uma coisa com a outra e deixei passar. 

No geral, estava me sentindo bem e não imaginei que pudesse ser o sinal de que alguma coisa estava errada. 

Uma amiga super querida que é psicóloga (excelente, diga-se de passagem!) e já trabalhou com distúrbios alimentares me disse uma vez que se eu tivesse engordado esses mesmos 8 kg, sem mais nem menos, era bem provável que tivesse procurado um médico.

Nunca me preocupei em estar magrinha ou gordinha e menos ainda com o que as pessoas achavam. Mas quer saber: ela tem razão.

Hoje em dia a preocupação com a estética, em ter um corpinho violão e de acordo com os padrões exigidos pela sociedade é tão grande que as pessoas deixam a saúde em segundo plano se for preciso...

Por isso, recomendo o artigo da Dra. Marlene Merino Alvarez (Nutricionista do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes e da Universidade Federal Fluminense) que foi publicado na página da SBD semana passada.

O que ela sugere é que a alimentação a que estamos acostumados já é o primeiro passo no caminho de uma alimentação mais balanceada e saudável:

"(...) outras culturas como a brasileira também possuem vantagens nutricionais, como nossa tradicional mistura "arroz com feijão" que possui a combinação perfeita de aminoácidos (proteínas) (...)."


"O cardápio saudável brasileiro inclui muitos itens tradicionalmente consumidos, por exemplo o tradicional cafezinho (com adoçante), que pode ser misturado ao leite (desnatado para adultos) e acompanhado pelo pão francês com margarina (...)."

Na verdade, logo que comecei a ler o artigo me remeteu a esta situação e, uma coisa leva à outra, ao assunto deste post.
Mesmo nunca tendo me preocupado, tenho que admitir que não engordar mesmo comendo muito bem (sempre fui "boa de garfo", mas estava comendo além da conta - outro sintoma que na época passou despercebido) era confortável...

Hoje em dia, presto atenção em qualquer detalhe. E, embora nunca tenha feito isso, não abro mão da minha saúde por nada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário