Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

01 outubro, 2012

Nem tanto e nem tão pouco...

Quando a gente tem uma doença crônica (o tipo de doença mesmo e não o estado de saúde) sempre tem  alguém que se aproxima e conta uma história, um caso de amigos ou parentes que também têm... e com isso já escutei várias vezes comentários sobre a monitorização da glicemia. 

Em sua maior parte, comportamentos no sentido de não medir a glicemia mais de uma vez por dia ou até por semana, para não correr o risco de ficar nervoso(a) se a glicose estiver alta (o que fazer com ela aumente ainda mais). Ou então, justificando que medir apenas eventualmente é o suficiente.

O fato é que o exagero ou a "fuga" podem trazer problemas!

Posso fazer o que for - comer além da conta, pular ou não dar o devido intervalo entre as refeições - mas sempre conto para a minha endócrino e/ou registro as variações das taxas medidas e quando for o caso as correções necessárias com a insulina de ação rápida.

Isso ajuda a avaliar meu comportamento e colocar os pezinhos de volta no chão! 
Contando ou não contanto, foi feito e influencia na minha saúde (e de todo paciente diabético) e pode interferir na tão falada e perseguida qualidade de vida!


Já percebi que hoje é bem mais fácil encontrar em restaurantes e mercados opções de alimentos sem açúcar, refeições melhor balanceadas... Mas em termos de informação sobre a seriedade do diabetes e principalmente em como preveni-lo (de novo a tal da prevenção!) não vi progresso.

Por mais que se realizem congressos, workshops e seminários específicos sobre o assunto, falta divulgação clara e objetiva em massa. 

Não vejo uma campanha em TV, rádio ou jornal! 

A não ser na época do Dia Mundial do Diabetes, não há ações e campanhas quer sejam da SBD, do Ministério da Saúde ou das Secretarias de Saúde Estaduais / Municipais...

E aí... o que falta pra fazer com que a educação em diabetes saia do papel e alcance a população?

Nenhum comentário:

Postar um comentário