Eu me rendo!!


Logo que fui diagnosticada com DM1, fui a consulta com uma nutricionista e, confesso, não assimilei muito do que foi falado na porque ainda estava sob efeito do susto.

Mas uma única coisa me incomodou e eu não consegui esquecer: a sugestão para substituir o leite integral pelo desnatado! 

Eu gosto de leite. Fato. Bebo puro. Sem adoçar nem nada... acho o desnatado ralo... Foi um choque!

Sempre comi bem. Já usava os integrais (arroz, massas) em substituição ao brancos, sempre comi bastante salada, legumes. 
E meu leite integral. 
Daí o motivo de ter ficado tão chateada.

E segui em frente com as alterações na alimentação, deixando mais equilibrada, prestando atenção desde então na quantidade de fibras, carboidratos, gordura... mas o leite eu não consegui. 

O tempo passou, fiz 'n' exames cujo resultados estavam bons (triglicerídios e colesterol lindos!), fui a uma nova nutricionista e o conselho pela alteração do tipo de leite "esquecido".

Eis que, como mágica, de um dia para o outro me rendi e resolvi adotar o leite desnatado.

Há uma justificativa (na verdade, duas): minhas glicemias andavam esquisitas (repetidas vezes) e isso vinha me deixando incomodada... Em paralelo, a última lata que eu tinha em casa do integral (usava o Ninho instantâneo) acabou! Optei pelo desnatado em pó nas compras da vez (Elegê)...  

(Só para registro: bebo leite no café da manhã diariamente e praticamente toda noite na ceia)

Resultado: em somente 2 dias foi incrível a diferença na glicemia medida.
Cerca de 25mg/dl menor em jejum!!

Eles tem praticamente a mesma quantidade de carboidratos, mas como o integral tem muito mais gordura que o desnatado e nessa conta gordura = açúcar, acaba influenciando diretamente na glicose.

Ufa!


Equilíbrio de volta, vida que segue!






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Uma dose de insulina, outra de confiança...