Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

18 setembro, 2012

É ou não é?

Em Maio deste ano fiz um post no blog um tanto indignada relacionado aos produtos da linha Ninho Fases, da Nestle, pois descobri que na fórmula eles levam xarope de milho.

Na época minha crítica foi mais em relação à falta de informação clara sobre este fato, pois consta no rótulo a informação, mas naquelas letras pequenininhas e sem qualquer destaque.



Eis que agora o PROCON de São Paulo está investigando a empresa e estes produtos, após a denúncia de um consumidor. Só que o ponto focal da investigação é o seguinte: nas embalagens consta a observação de que "este produto não é leite em pó". Trata-se de um composto lácteo, conforme matéria divulgada pelo jornal Folha de São Paulo no último sábado. Vale a leitura da matéria na íntegra, mas destaco os seguintes trechos:



Segundo Edson Credidio, médico nutrólogo e pesquisador em alimentos funcionais da Unicamp, o leite integral, por ser mais rico em nutrientes, é melhor para o desenvolvimento dos pequenos.
"Os melhores suplementos nutricionais estão nos alimentos e não no que se adiciona a eles. Essas novidades são meramente comerciais."

Sophie Deram, pesquisadora e nutricionista do ambulatório de obesidade infantil do HC da USP, afirma que a tentativa de elaborar produtos com menos gordura saturada e mais vitaminas e minerais que o leite natural cria produtos doces e educa o paladar das crianças dessa forma.

A reportagem também questionou a Nestlé sobre o uso de xarope de milho no Ninho Fases. O ingrediente adicionado a produtos industrializados, com alta concentração de frutose e composto também por glicose, já foi acusado de ser um dos culpados pela epidemia da obesidade nos EUA. O nutrólogo Edson Credidio afirma que nele há quase as mesmas calorias do açúcar.

Um lado defende que o uso deste tipo de açúcar tem a intenção de educar o paladar das crianças para o doce... o outro defende justamente o oposto, afirmando que o xarope traz um sabor menos doce e assim elas não se acostumariam com o consumo do açúcar.

Pelo menos a discussão está no ar e o produto em análise.
Vamos ver no que vai dar...

Só pra registro: o segundo e-mail que eu enviei para a Nestle foi respondido da mesma maneira que o primeiro, ou seja, sem clareza e com um textinho daqueles prontos e vagos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário