Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

30 setembro, 2012

Mais do mesmo: brigadeiro!!

Domingo de friozinho e preguiça depois de um sábado com casamento de amigos queridos!

E nesse embalo resolvi fazer um brigadeiro.
Igual, mas diferente... 


Tudo porque da última vez que comprei o doce de leite peguei errado: não percebi que na embalagem estava escrito que era com castanha de cajú!


A receita é igualzinha à do brigadeiro normal. A única coisa que percebi é que ele não é tão cremoso quanto o doce de leite (diet) tradicional... é um pouquinho mais ralo. E por isso levou mais tempo pra chegar no ponto de brigadeiro. 

Na empolgação e aproveitando a deixa do erro, triturei um pouco do mix de castanhas, nozes e avelãs que tinha em casa, enrolei os brigadeiros e cobri com essa farinha! 



Acho que a única coisa que preciso fazer da próxima vez é deixar cozinhar por mais tempo... na hora de enrolar ainda estava um pouco mole (3h depois de feito... será que precisava esperar mais??). 

Mas sinceramente, o resultado final é bom do mesmo jeito!




28 setembro, 2012

Pra alimentar o riso!

Nada como bom humor!
O dia fica mais agradável, o relacionamento com as outras pessoas melhor, ajuda a resolver situações mais complicadas e por aí vai...

Por isso vale dar uma olhadinha nas dicas da Nutricionista Gislaine Luiz Bueno, em entrevista para o site Diabetes Nós Cuidamos, para aqueles dias em que o humor não está tão bom assim:


"(...) nem só o chocolate interfere no humor. Existem outros alimentos que também ajudam a estar de bem com a vida e não carregam, na maioria das vezes, um grande inconveniente do chocolate, que é muito calórico." 
- Peixes: alguns deles, como o salmão e o atum, são ricos em ômega 3, que melhora a circulação e estimula o sistema nervoso a produzir hormônios que dão força ao apetite sexual, constituindo reforço para a mente e o humor. O ômega 3 está presente também na linhaça e nas nozes.
- Açafrão: tem efeito comparável ao mais famoso medicamento antidepressivo, segundo pesquisas realizadas pela Universidade de Ciências Médicas de Teerã. Outros temperos que também ajudam contra a depressão: cardamomo, pimenta, sálvia, ginseng, canela, mostarda, cravo.
- Grãos integrais e feijão: carboidratos são essenciais, mas não deixe que eles comprometam a glicemia. Evite as versões brancas e processadas. Grãos integrais e feijão contêm fibras que deixam os níveis de glicemia estáveis e têm grande quantidade de vitaminas que se transformam em neurotransmissores relacionados ao humor.
- Cafeína: estimula os hormônios que regulam a excitação e interfere nas reações químicas que liberam a dopamina, neurotransmissor que dispara a libido no cérebro e também se reflete no bom humor.
- Chocolate amargo: quanto mais escuro melhor. O recomendável é que ele contenha 60% de cacau ou mais. Se houver disposição, tente a versão de cacau bruto. O cuidado, é claro, é consumir moderadamente.
- Vitamina D: a principal fonte dela não é o alimento, mas o sol. Vivendo num país tropical como o nosso, a dica é aproveitar o astro-rei também para a saúde e o equilíbrio emocional. Pesquisas mostram que pessoas com níveis baixos de vitamina D no sangue estão mais sujeitas a depressão. Bastam de 10 a 20 minutos por dia, de manhã cedinho ou no final da tarde.



26 setembro, 2012

Denúncia sobre a indisponibilidade de insulinas!

Deu no Jornal: "Fim de espera por insulina apenas após denúncia".

Em matéria publicada em 22/09/12 no Jornal O Dia (reproduzida abaixo), mais uma polêmica sobre a falta das insulinas, mas dessa vez denunciando a demora para uma paciente receber os medicamentos que são disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde.

"Depois de 31 dias de atraso, menina que sofre com diabetes recebe os remédios 
da Secretaria Municipal de Saúde
Rio -  Depois de mais de um mês de atraso, Victória Pimentel da Cunha, 10 anos, que tem diabetes, recebeu a insulina NovoRapid da Prefeitura do Rio. A entrega foi no mesmo dia em que reportagem do DIA denunciou o atraso. Cada caixa com cinco refis custa R$ 120, e o gasto total para atender à necessidade da menina fica em R$ 1 mil por mês.
A ligação que trouxe alívio ao segurança Carlos Henrique da Cunha foi às 13h. A secretaria entrou em contato avisando que o remédio para a filha dele estava disponível. Mesmo aliviada, a família lamenta ter que recorrer a denúncias para conseguir os remédios. “Só com ajuda da imprensa. Muitos amigos já me ligaram hoje”, conta Cunha.
Cunha afirma que a constante incerteza afeta emocionalmente a família, principalmente Victória. “Ela fica nervosa, e a glicose sofre alterações graves. A dúvida atrapalha a rotina dela”, desabafa. Em 2007, a Justiça determinou à Secretaria Municipal de Saúde que forneça a Victória as insulinas Lantus e NovoRapid e tiras de dosagem de diabetes. Mas o fornecimento é irregular. De acordo com a família da criança, a demora se repete a cada quatro meses, tempo previsto para a entrega de nova remessa.
A receita de Victória tem duração de quatro meses. Cunha garante que volta ao posto da prefeitura no bairro do Rocha nas datas indicadas, mas sempre há dificuldade. Segundo o segurança, quando vai retirar o medicamento, e o posto alega que está em falta, ele o encontra nas farmácias. “Eles só precisam ter boa vontade para resolver o problema”, disse.
A insulina NovoRapid é a única que consegue controlar os níveis de glicose de Victória quando ficam muito altos. Sem ela, a menina pode sofrer graves consequências. “Minha filha precisa disso para viver. Se ela passar mal e nós não tivermos o remédio em casa, o que vamos fazer?”, diz Cunha, preocupado.
Apesar das reclamações da família de que o atraso é recorrente, a Secretaria alegou que a demora na compra foi pontual devido a problemas com fornecedores."

A questão agora é saber de fato o que aconteceu... Realmente houve um problema de falta de insulinas no mercado. Mas, se a situação é recorrente, como indicado pelo pai da paciente, o problema pode ser ainda maior!

21 setembro, 2012

De improviso!

E no improviso (e na falta de mais material) dei uma incrementada numa caldinha de chocolate que faço de vez em quando...

Geralmente uso 1 lata de creme de leite light para uma barra grande de chocolate (diet, sem dúvida), tanto faz se for ao leite ou meio-amargo (que eu particularmente prefiro). 
Basta quebrar a barra em pedaços, jogar num potinho e levar ao microondas por 1 minuto. Mexer e colocar novamente por mais 30 segundos. Pronto! Assim, em menos de 2 minutos surge uma calda de chocolate dos deuses!

O fato é que eu usei um pouco de creme de leite para preparar um dos pratos do jantar esses dias e sobrou um pouco mais da metade da lata. 
Para não jogar fora (e nem deixar na geladeira, tenho medo de estragar...) peguei uma barrinha pequena de chocolate diet que estava dando sopa em casa e fiz a calda com o creme de leite que tinha na lata... Como a quantidade de chocolate era menor que a usual, o sabor ficou bem levinho . 
E aí é que veio a novidade da receita: eis que olho para o lado e dou de cara com a canela!! 
Simples assim: misturei uma colher de sopa caprichada - a quantidade fica a cargo do freguês - de canela em pó e levei por mais 20 segundos ao microondas. 

Valeu a pena! Deu um toque interessante e a calda e ficou super saborosa.


Agora é usar de acordo com a preferência.
Com morangos ou banana picadinha fica ótimo!

A minha aposta de ontem foi com sorvete de creme.

Um café pra acompanhar e voilà...



20 setembro, 2012

Sem dúvida e sem açúcar...

Teoricamente ainda é inverno, mas aqui no Rio o verão já chegou com tudo! Ontem o dia foi absolutamente quente (a temperatura passou dos 40 graus em alguns lugares da cidade...) e a solução foi ligar o ar condicionado para dormir.
Por conta disso, acordei com o nariz meio entupido, mas sem maiores problemas. Uma gotinha de Sorine e tudo resolvido.

Só que logo depois de usar o Sorine, a pulguinha atrás da orelha apareceu... Liguei o nome do medicamento ao soro: soro (caseiro) = solução de água + sal + AÇÚCAR.
Na hora a dúvida bateu: será que tem alguma contra-indicação para quem tem diabetes?

Providências: checar a bula e perguntar para a minha super endócrino.

O que diz a bula (grifos meus):

"Advertências
Utilizar com cautela em pacientes com problemas cardiovasculares e hipertireoidismo, Diabetes mellitus, hipertrofia prostática e pacientes que apresentem forte reação a agentes simpatomiméticos, evidenciada por sinais de insônia ou vertigem. Não deve ser usado ininterruptamente durante longos períodos. O frasco não deve ser utilizado por mais de uma pessoa com a finalidade de diminuir o risco de contaminação e transmissão do processo infeccioso."

A sugestão da minha Super foi para substituir o Sorine pelo soro fisiológico puro que, se necessário, pode ser usado até 6x ao dia.

Assunto resolvido, vale lembrar que cada um deve consultar seu médico em caso de uso ou substituição de medicamentos!


19 setembro, 2012

Cadê a insulina que estava aqui?


O fato é que no final de agosto recebi um comentário no post em que tratava da falta de insulinas informando que ainda não é possível encontrá-las a venda em farmácias e drogarias no Rio de Janeiro.

Ontem pude comprovar este fato quando fui procurar a Levemir para comprar.
De novo fui eu ligar para a Novo Nordisk (através do número 0800 14 4488, que atendeu na primeira tentativa) para saber o que estava acontecendo desta vez... 

Nada novo: a posição passada pela atendente é que houve um problema na importação dos medicamentos e por isso a distribuição ainda está deficiente.

Me indicaram 4 locais para comprar:
Nossa Drogaria (2784-3700)
Felicidiet (2495-4979)
Venâncio (3095-1000)

Liguei e qual não foi a minha surpresa com o resultado: todas têm disponível a Levemir FlexPen (a caneta), mas, entre estas, a única que tem a Levemir em refis (PenFill) é a Venâncio! 
Vale informar que na Droga Raia também tem, mas custa quase R$ 80,00 a mais!!

E agora? Até quando a situação ficará assim??


É possível interferir de alguma maneira?


18 setembro, 2012

É ou não é?

Em Maio deste ano fiz um post no blog um tanto indignada relacionado aos produtos da linha Ninho Fases, da Nestle, pois descobri que na fórmula eles levam xarope de milho.

Na época minha crítica foi mais em relação à falta de informação clara sobre este fato, pois consta no rótulo a informação, mas naquelas letras pequenininhas e sem qualquer destaque.



Eis que agora o PROCON de São Paulo está investigando a empresa e estes produtos, após a denúncia de um consumidor. Só que o ponto focal da investigação é o seguinte: nas embalagens consta a observação de que "este produto não é leite em pó". Trata-se de um composto lácteo, conforme matéria divulgada pelo jornal Folha de São Paulo no último sábado. Vale a leitura da matéria na íntegra, mas destaco os seguintes trechos:



Segundo Edson Credidio, médico nutrólogo e pesquisador em alimentos funcionais da Unicamp, o leite integral, por ser mais rico em nutrientes, é melhor para o desenvolvimento dos pequenos.
"Os melhores suplementos nutricionais estão nos alimentos e não no que se adiciona a eles. Essas novidades são meramente comerciais."

Sophie Deram, pesquisadora e nutricionista do ambulatório de obesidade infantil do HC da USP, afirma que a tentativa de elaborar produtos com menos gordura saturada e mais vitaminas e minerais que o leite natural cria produtos doces e educa o paladar das crianças dessa forma.

A reportagem também questionou a Nestlé sobre o uso de xarope de milho no Ninho Fases. O ingrediente adicionado a produtos industrializados, com alta concentração de frutose e composto também por glicose, já foi acusado de ser um dos culpados pela epidemia da obesidade nos EUA. O nutrólogo Edson Credidio afirma que nele há quase as mesmas calorias do açúcar.

Um lado defende que o uso deste tipo de açúcar tem a intenção de educar o paladar das crianças para o doce... o outro defende justamente o oposto, afirmando que o xarope traz um sabor menos doce e assim elas não se acostumariam com o consumo do açúcar.

Pelo menos a discussão está no ar e o produto em análise.
Vamos ver no que vai dar...

Só pra registro: o segundo e-mail que eu enviei para a Nestle foi respondido da mesma maneira que o primeiro, ou seja, sem clareza e com um textinho daqueles prontos e vagos!

17 setembro, 2012

De bike, com rodinha...

Depois que voltei de viagem, procurei logo retornar ao ritmo mais próximo do de rotina... Mas ainda assim, toda vez que chego de uma viagem (seja na ida ou na volta) leva um tempinho pra glicemia estabilizar.

Um dia fica baixo, um dia dentro do previsto e no outro mais altinho...

Sabe quando a gente está aprendendo a andar de bicicleta e tira uma das rodinhas? No começo a gente se desequilibra e se apóia na rodinha que ainda está ali... mas depois, com a confiança aumentando, esquece deste ponto de apoio e quando percebe está se andando sem ele!



É quase isso.

Nos primeiros dias sempre acontecem umas variações chatinhas. Por mais que os horários e a alimentação voltem ao normal, as valores medidos ficam um pouquinho além do devido.

Mas foco!! 
Por enquanto ainda não precisei mexer na última redução que consegui durante as férias...
Acho que já já tudo estará de volta ao eixo!

08 setembro, 2012

Voltei! E o blog também!!

Foram 20 dias de uma viagem maravilhosa! 
Me desliguei completamente de tudo. 
Off de trabalho, de stress, de chateação.
100% focada em diversão, alegria, felicidade e aproveitando com amigos muito, muito queridos e especiais.


Uma viagem de férias que começou no susto, sem planejamento, mas que deu certo. 
E que foi um sonho!

Saí do Rio com destino à Europa, começando por Barcelona.
Quente, 32 graus! Dias lindos de sol. Gaudi na veia por 4 dias. Passeamos, descobrimos todas as formas e cores daquela cidade.
Aqui éramos 5!!

Dali o destino foi Londres. 
Encontro dos super amigos - já somávamos 12!, agora incluindo as duas "gringas" - e mais 3 dias de muita curtição nas terras da Rainha!

De lá, parti pra Liverpool. 
Primeiro dia sozinha, me emocionando a cada esquina passando pelos lugares que viram nascer uma paixão: os Beatles!!
No dia seguinte meu amigão e parceiro chegou pra completar a diversão.
Que dias! Inacreditável estar lá e saber mais das histórias dos Fab 4. 
Entrar no calor do Cavern Club e ouvir repetidas vezes as canções que ganharam o mundo!

Depois, Dublin. 
Linda cidade. Moderna, mas super charmosa.
Mais diversão em ritmo acelerado! 

Antes de voltar pra casa, mais uma escala em Londres. 
Dois dias e meio explorando a cidade, passeando por lugares já conhecidos, mas que eu adoro e nunca é demais revisitar.

Estava morrendo de saudade da minha casinha, da família que eu amo, dos meus amigos, inclusive dos que viajaram junto!!
E agora, escrevendo e vendo (de novo!) as fotos das férias, já me dá saudade de tudo e vontade de viajar mais e mais!

Me comportei bem...
Levei na mala alguns dos meus quitutes sem açúcar pra não ter que me preocupar em procurar opções para os lanches da manhã e da tarde.
E a boa notícia, depois disso tudo, é que com tantas caminhadas, tanto tempo perambulando de um lugar pro outro, tive uns episódios de hipoglicemia por 3 dias seguidos e o resultado é que foi necessário reduzir em uma unidade a dose da insulina da noite.
(só pra registro, a redução se mantém!)

A única coisa chatinha é que não encontrei praticamente nada sugar free pela Europa. 
Em restaurantes, bares, cafés... nenhuma opção de bebidas (a não ser coca-cola diet) e sobremesas sem açúcar.

Nos mercados também foi difícil encontrar. Vários produtos sem glúten e até sem lactose, mas diet não...

Em Barcelona tomei um sorvete muito bom, mas em uma gelateria italiana... e em Dublin, num parque divino, consegui barras de chocolate. Fora isso, nadinha!


Mas tá valendo... estripulias (sim, comi sobremesas "normais"...) compensadas.

Agora, de volta à programação normal.

Mas fica o recado: definitivamente, eu trabalho para tirar férias!!