O avesso...

Um bom resultado pode acabar criando um efeito reverso no tratamento.
Pode??
Sim!

Como??
Reduções na dosagem de insulina e bons níveis de glicemia medidos, por longo período, me fizeram dar uma relaxada.
Junto com isso, veio o “achismo”...

Acho que não vai alterar em nada se eu comer um pãozinho na chapa com manteiga... ou um prato de massa, com molho e tudo que tenho direito... ou se comer batata frita e arroz!!"

De fato, se for uma vez, não irá alterar.
Mas, já diz minha sábia mamy: “achismo não é ciência”.
E este comportamento por vezes seguidas, altera sim!

O resultado: níveis de glicose no sangue um pouquinho mais alto do que o recomendável...

O problema: necessidade de doses extras da insulina corretiva (NovoRapid) e o risco de ocorrências de pico na glicemia, que deixam o organismo mais suscetível para as (tão temidas!) complicações.

Mas o achismo passou! Chega!

Pé no chão, foco de volta e glicose como deve ser!!



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Febre amarela: a gente - doce - pode se vacinar?

De um dia azul...

Do tipo que se importa...