Aqui no IP estão expostos os meus medos, as minhas descobertas, as conquistas, os avanços nas buscas pela cura do diabetes pelo mundo, os passinhos para um melhor controle da glicemia.

O que começou como um espaço de aprendizado e de dividir a minha convivência com o DM1, se transformou em estímulo para um melhor controle da minha doçura e para seguir mostrando que se funciona para mim, pode funcionar também para tantas outras pessoas que tem o diabetes como companheiro.

10 janeiro, 2012

Aos diabéticos atingidos pelas enchentes no Brasil

A Sociedade Brasileira de Diabetes publicou algumas instruções / recomendações para pessoas que tem diabetes e foram atingidas pelas grandes chuvas no país.

Reproduzo aqui na íntegra, com o link para o vídeo:


Quanto à Conservação e duração da Insulina:
- As Insulinas que estavam conservadas na geladeira, mas que permaneceram sem refrigeração devido à falta de luz durante 2 ou 3 dias podem ser usadas, desde que não tenham sido expostas ao sol,calor intenso ou congeladas. Os frascos que não foram abertos têm uma validade de 3 meses;
- Recomenda-se que os novos frascos de Insulina que forem recebidos pelas pessoas que estiverem alojadas em abrigos, que sejam mantidos na geladeira na gaveta destinada aos legumes ou em geladeiras de isopor com gelo gel –(não usar gelo normal, para evitar o congelamento das mesmas). Se não houver condições de conservar assim, que pelo menos o frasco de insulina seja colocado num local fresco e onde não bata sol. É importante identificar o frasco com o nome do portador de diabetes para o qual se destina aqueles frascos ou frasco de Insulina;
- Os moradores que estiverem em casas de vizinhos ou parentes, poderão seguir as mesmas orientações acima.
Quanto às condições de Higiene e a aplicação de Insulina:
- Não utilizar seringas ou frascos que foram molhados pelas águas das chuvas ou lama;
- Usar álcool gel ou líquido para limpar as mãos e a região onde será aplicada a Insulina. Lavar com água e sabão tanto as mãos como o local de aplicação de insulina tem a mesma eficácia que o álcool.
Quanto ao reaproveitamento de seringas:
- Se não houver disponibilidade de seringas em número suficiente para que sejam descartadas após o uso pode-se usar a mesma seringa, desde que seja para a mesma pessoa, tomando os seguintes cuidados:
1- Identificar a seringa do portador de diabetes e deixar a mesma com o próprio, orientando para que a mesma seja mantida dentro da própria embalagem com a agulha tampada.
2- A mesma poderá ser utilizada para o mesmo portador de diabetes 3 a 4 vezes. Se não houver condições de trocar a seringa é melhor continuar a usá-la do que ficar sem tomar a insulina,
3- Não tocar na agulha com a mão e nem com algodão com álcool; não colocar a seringa com agulha em recipiente com álcool.
Quanto ao uso de outros tipos de insulina:
Aqueles pacientes que usam outros tipos de insulina que não a NPH ou a R (ou regular ou rápida) fornecida pelo governo do estado, podem temporariamente trocar as insulinas Lantus e Levemir por NPH desde que troquem pela mesma dose de insulina dividida em 2 a 3 aplicaçóes por dia- por exemplo se estiver usando 30 unidades de Lantus por dia, trocar por Insulina NPH 15 unidades de manha e de noite ou 10 unidades antes do café da manha, 10 unidades antes do almoço e jantar.
A Humalog, NovoRapid e Apidra podem excepcionalmente serem substituídas pela insulina Regular – fornecida pelo governo enquanto não houver possibilidade de usá-las em mesma dose e mesmo numero de aplicações.
Quanto aos cuidados dos pés:
Cuidar de não pisar em locais que possam ferir os pés, usar sapatos confortáveis e fechados, mantendo meias limpas é fundamental para os adultos que tenham diabetes.
Se ferir os pés lave bem com água e sabonete, proteja com gaze limpa e mantenha-se em repouso sempre que possível.
Dieta:
Em situação de emergência com falta de frutas, legumes e verduras, como e o caso nestas ocasiões, a saída é comer em quantidades moderadas, se você tiver excesso de peso, mesmo que seja só arroz e feijão ou macarrão. No caso de crianças e adolescentes se estiver contando carboidrato isto pode ser mantido.
Saulo Cavalcanti - Presidente da SBD
Por Dra. Claudia Pipper, Dr. Walter Minicucci e a participação da Dra. Rafaela Siqueira (médica endocrinologista)


Por mais que seja difícil seguir alguns destes procedimentos numa situação de caos e até de perda, é importante tentar manter o cuidado e o tratamento.

Quanto mais divulgação e ajuda na orientação, melhor!!


Ainda não vi nada sobre doação de insulinas, agulhas e medicamentos para tratamento de diabetes para estas pessoas, mas o que souber, aviso aqui pelo blog.

Um comentário:

  1. Oi, tudo bem?

    Meu nome é Patricia e faço parte da equipe de um site sobre moda e sapatos - Brandsclub.com.br - você conhece?

    Bom, após ler seu blog algumas vezes, quero dizer que o achei muito interessante! O design é simples e moderno, muito bem feito, além de também ser bem escrito. Particularmente, gostei bastante dos posts, são ecléticos, falam de vários assuntos diferentes! Já te disse, acho que tem tudo a ver com a loja Brandsclub.

    Estou buscando blogs que estejam em sintonia com nossa forma de pensar e queria saber se você tem interesse em fazer parte de uma parceria. Seria muito bom se houver como nos ajudarmos.


    Pense a respeito e me diga o que você acha, que tal?
    Aguardo uma resposta.
    Beijos
    Patricia

    ResponderExcluir